Arquivo da categoria ‘Mosaicos’

Aracy de Almeida e D. Ivone Lara são homenageadas no Mosaicos



Documentário musical revê a trajetória das duas sambistas, com imagens de D. Ivone Lara saídas do acervo da TV Cultura e histórias revisitadas de Aracy por Paulinho da Viola

Dirigido por Nico Prado e narrado por Rolando Boldrin, o próximo programa Mosaicos – Musicais, exibido na madrugada de terça-feira (27/10), às 0h10, na TV Cultura, promove o encontro das sambistas Aracy de Almeida e D. Ivone Lara.

O documentário musical revê a trajetória de D. Ivone a partir de diversas imagens do acervo da TV Cultura, como em apresentações nos programas RTC Samba (1979), Ensaio (1991 e 2005), MPB Histórias (1976) e muitos outros. Os músicos Nei Lopes, Délcio Carvalho, Bernadete, Rui Quaresma e Marcelo Menezes interpretam canções que ficaram marcadas na voz de D. Ivone.

Já Aracy é lembrada pelo compositor Paulinho da Viola e pelo diretor de televisão Fernando Faro, criador do programa Ensaio. Amigos de `Araca´, como era conhecida, relembram histórias e comentam a trajetória artística da cantora. Paulinho também interpreta algumas músicas do repertório de Aracy, como o samba Tenha pena de mim (Cyro de Souza/Babahu).

Outros destaques são as participações das cantoras Paula Santoro, Juliana Amaral e do trio Revista do Samba, que apresentam releituras dos grandes sucessos gravados por Aracy de Almeida.

Aracy de Almeida e D. Ivone Lara são homenageadas no Mosaicos
Justificar

Mosaicos | 27/10 ter/qua 00h10 | Tv Cultura |

Documentário musical revê a trajetória das duas sambistas, com imagens de D. Ivone Lara saídas do acervo da TV Cultura e histórias revisitadas de Aracy por Paulinho da Viola

Dirigido por Nico Prado e narrado por Rolando Boldrin, o próximo programa Mosaicos – Musicais, exibido na madrugada de terça-feira (27/10), às 0h10, na TV Cultura, promove o encontro das sambistas Aracy de Almeida e D. Ivone Lara.

O documentário musical revê a trajetória de D. Ivone a partir de diversas imagens do acervo da TV Cultura, como em apresentações nos programas RTC Samba (1979), Ensaio (1991 e 2005), MPB Histórias (1976) e muitos outros. Os músicos Nei Lopes, Délcio Carvalho, Bernadete, Rui Quaresma e Marcelo Menezes interpretam canções que ficaram marcadas na voz de D. Ivone.

Já Aracy é lembrada pelo compositor Paulinho da Viola e pelo diretor de televisão Fernando Faro, criador do programa Ensaio. Amigos de `Araca´, como era conhecida, relembram histórias e comentam a trajetória artística da cantora. Paulinho também interpreta algumas músicas do repertório de Aracy, como o samba Tenha pena de mim (Cyro de Souza/Babahu).

Outros destaques são as participações das cantoras Paula Santoro, Juliana Amaral e do trio Revista do Samba, que apresentam releituras dos grandes sucessos gravados por Aracy de Almeida.

Margareth Menezes canta Vinicius de Moraes na TV Cultura

Mosaicos | 02/09 qua 00h10 | Tv Cultura |

Trajetória artística do poeta e compositor carioca é retratada no Mosaicos, que também conta com a participação de Carlos Lyra, Toquinho e Fernando Faro

Personagem fundamental na história da modernização da canção popular brasileira, Vinicius de Moraes (1913-1980) é tema do documentário musical Mosaicos, que a TV Cultura exibe na madrugada de terça para quarta-feira (1/9), à 0h10.

O programa, que mescla imagens de arquivo com números musicais e depoimentos inéditos, traz as participações de amigos do homenageado, como os músicos Carlos Lyra e Toquinho, e o diretor de televisão Fernando Faro.

No programa, canções clássicas de Vinicius são ainda revistas com ineditismo pelas cantoras Margareth Menezes, Anna Luisa e Paula Mirhan, que interpretam, entre outras músicas, Eu não existo sem você e Frevo (Tom Jobim/Vinicius de Moraes), Você e eu (Carlos Lyra/ Vinicius de Moraes), Valsinha (Vinicius/Chico Buarque), Regra três (Toquinho/Vinicius de Moraes) e Tarde em Itapuã (Toquinho e Vinicius). O repertório se completa na voz de Carlos Lyra, cantando Maria Moita, que compôs com Vinicius.

Mosaicos – A Arte de Vinicius de Moraes tem direção de Nico Prado e é narrado por Rolando Boldrin.

Tributo A Tom Jobim Na Tv Cultura

Publicado: 20 de maio de 2009 em Cultura, Mosaicos

Mosaicos | 24/05 dom 20h30 | Tv Cultura |

Tributo A Tom Jobim Na Tv Cultura

Clássicos do músico são interpretados por grandes nomes como Danilo Caymmi, Paulo Jobim, Roberto Menescal e Arthur Nestrovski

Considerado um dos maiores expoentes da Bossa Nova, Tom Jobim é homenageado no documentário musical inédito Mosaicos, A Arte de Tom Jobim, que vai ao ar neste domingo (24/5), a partir das 20h30, na TV Cultura.

O programa conta com participações de grandes nomes como Johnny Alf, Gilberto Gil, Toquinho e Paulinho da Viola, que falam sobre o músico e sua obra. Além disso, a atração traz interpretações memoráveis de Danilo Caymmi, Paulo Jobim, Roberto Menescal, Lucio Maia e Maquinado, Arthur Nestrovski, Paula Morelenbaum, Dani Gurgel, entre outros, que relembram clássicos do maestro, cuja obra é fonte de inspiração para a nova geração da música nacional.

O documentário traz ainda imagens do acervo da TV Cultura, protagonizadas pelo próprio homenageado, em programas como MPB Especial, Panorama, As Nascentes e 3 Antonios e 1 Jobim. Também mostra Tom Jobim e Sinfônica, de 1990, com Tom, Milton Nascimento e Chico Buarque cantando Se todos fossem iguais a você.

No repertório, Passarim, Água de Beber, Luiza, Corcovado e Desafinado, pela voz do próprio Tom; Águas de Março, com Elis Regina; Samba do Avião e Fotografia, por Paulo Jobim, Danilo Caymmi e Roberto Menescal; Triste, com Dani Gurgel; A Felicidade/ Lamento do Morro e As Praias Desertas, com Paula Morelenbaum e Arthur Nestrovski; e Chega de Saudade e Wave, por Maquinado e Danilo Caymmi. Também entram imagens inesquecíveis como a apresentação de Garota de Ipanema, por Frank Sinatra, Tom Jobim, Astrud Gilberto, Stan Getz, Os Cariocas, Lucio Alves e Gal Costa.

A série musical, que tem direção de Nico Prado e narração de Rolando Boldrin, ao rever a trajetória do compositor, os depoimentos, imagens e interpretações, resgata a própria história da Música Popular Brasileira.

Dia das Mães com Elis Regina
Mosaicos | Dia das Mães | 10/05 dom 20h30 | Tv Cultura

Neste domingo (10/5), na TV Cultura, programa Mosaicos apresenta especial inédito em homenagem à cantora, com participações de Jair Rodrigues, Negra Li, Fabiana Cozza, Fátima Guedes, Ná Ozzetti e outros artistas

Considerada a maior intérprete da MPB da segunda metade do século 20, Elis Regina é a artista homenageada do documentário musical inédito Mosaicos – a Arte de Elis, que será exibido pela TV Cultura neste domingo (10/5), Dia das Mães, a partir das 20h30. O especial revê a trajetória da cantora, consagrada por sucessos como Arrastão (Edu Lobo/Vinicius de Moraes) e O bêbado e a equilibrista (João Bosco/Aldir Blanc). O programa conta ainda com as participações dos cantores Jair Rodrigues, Fátima Guedes, Na Ozzetti, Negra Li, Fabiana Cozza, e dos músicos André Mehmari, Nathan Marques e do grupo Zimbo Trio.

Dirigido por Nico Prado e com narração de Rolando Boldrin, o documentário musical também resgata no arquivo da TV Cultura imagens da participação de Elis Regina em diversos programas históricos da emissora, como MPB Especial (1973), Vox Populi (1978) e Panorama (1980).

“Essa mulher, essa grande cantora, ela era uma revolução permanente”, afirma a cantora e compositora Fátima Guedes, em depoimento registrado no especial. Já o cantor Jair Rodrigues, que formou uma parceria de sucesso com Elis em shows e no antológico programa televisivo O Fino da Bossa, comenta a amizade entre eles: “Foi uma coisa maravilhosa, tipo amor à primeira vista, dentro e fora do palco, nunca vi algo assim, amor de irmão e irmã, uma coisa extraordinária”.

Repertório dos Convidados:

Bala com bala (João Bosco/Aldir Blanc) – com Negra Li;

Zambi (Edu Lobo/Vinicius de Moraes) – com Fabiana Cozza e Zimbo Trio;

Arrastão (Edu Lobo/Vinicius de Moraes) – com Jair Rodrigues e Nathan; Marques;

Esse mundo é meu (Sérgio Ricardo/Ruy Guerra) – com Fabiana Cozza e Zimbo Trio;

Morro Velho (Milton Nascimento) – com Ná Ozzetti e André Mehmari;

Onze fitas (Fátima Guedes) – com Fátima Guedes e Nathan Marques;

É com esse que eu vou (Pedro Caetano) – com Negra Li;

Águas de Março (Tom Jobim) – com Ná Ozzetti e André Mehmari.

Mosaicos A arte de Gilberto Gil

Publicado: 25 de abril de 2009 em Cultura, Mosaicos

Gilberto Gil
Tv Cultura | 26/04 20h00 | Mosaicos |

A arte de Gilberto Gil
O documentário musical revê a trajetória de Gilberto Gil e traz participações dos músicos Andreas Kisser, Charles Gavin, Clemente, Bi Ribeiro, Black Rio, Mariene de Castro e Jurandir Santana ao interpretarem clássicos como “Palco”, “Pessoa Nefasta”, “Punk da Periferia”, “Eu Vim da Bahia” e “Aquele Abraço”, por exemplo. Os Mutantes interpretam “Panis Et Circense”. Sérgio Dias, Celso Fonseca e Carlos Rennó dão ainda seus depoimentos sobre o homenageado.

Dirigido por Nico Prado e com narração de Rolando Boldrin, o programa mescla imagens de acervo com gravações inéditas. “Mosaicos – A Arte de Gilberto Gil” recupera imagens do cantor em programas históricos da TV Cultura, como “Gil 20 Anos Luz” (1985),”Especial Um Banda Um” (1982) e “Ponto de Encontro” (1979).

Mosaicos
A vida e obra dos mestres da Música Popular Brasileira

Mostra os feitos de várias gerações de artistas que fizeram e fazem a história da Música Popular Brasileira. A vida desses mestres e as músicas que os consagraram são contadas e cantadas em Mosaicos.

A atração usa imagens raras, captadas pelos antigos programas musicais da emissora, mescladas a apresentações musicais de cantores da nova geração, que homenageiam um artista de referência a cada semana.

Domingo, às 20h00 – 2ª exibição, sábado para domingo, às 03h30

Chico e Caetano são homenageados no Mosaicos
19/04/2009

Sucessos dos dois grandes nomes da MPB são revisitados por Chico César, Emílio Santiago, Marina De La Riva, Joyce e Elba Ramalho

O Mosaicos Musicais presta homenagem a dois grandes artistas da MPB: Chico Buarque e Caetano Veloso. O programa, que vai ao ar no domingo (19/4), às 20h, na TV Cultura, traz Elba Ramalho, Marina De La Riva, Emílio Santiago, Joyce, Banda Glória, Chico César e a menina prodígio do rock brasileiro Malu Magalhães, interpretando seus sucessos.

No primeiro bloco da atração, a cantora Marina De La Riva canta Itapuã, e o grupo A Cor do Som interpreta Beleza Pura. Malu Magalhães solta a voz em Leãozinho, todas de Caetano Veloso.

Terra recebe uma linda apresentação do paraibano Chico César e, Tigresa, fica novamente por conta da carioca Marina De La Riva. O A Cor Do Som fecha o segundo bloco com pout-pourri que inclui Atrás do Trio Elétrico/Um Frevo Novo/A filha de Chiquita Bacana.

As canções de Chico Buarque abrem o terceiro bloco do Mosaicos Musicais com Feijoada Completa e Paratodos, ambas interpretadas pela competente Banda Glória. O meu amor é levada pela veterana Elba Ramalho e, A Rita, por Emilio Santiago

O quarto e último bloco do programa traz a Banda Glória tocando De volta ao samba e, a cantora, compositora e instrumentista Joyce, interpretando Samba do grande amor. Fechando o repertório, Homenagem ao malandro, com Diogo Nogueira e Banda Glória

Mosaicos estreia nova fase com homenagem a Jorge Ben Jor
12/04/2009

Documentário musical revê a trajetória do cantor e traz participações de músicos como Bebeto, Rappin’Hood, Nereu, entre outros

O primeiro programa inédito da temporada 2009 do Mosaicos presta uma homenagem ao cantor, compositor, músico e arranjador Jorge Ben Jor. O documentário musical, que será exibido pela TV Cultura neste domingo (12/4), às 20h, revê a trajetória do artista e traz participações de Bebeto, Nereu, SambaSonics, Farufyno, Rappin’Hood e Placa Luminosa.

A música de Jorge Ben tem uma importância única, juntando vários elementos, entre eles o rock and roll, samba (samba rock), bossa nova, jazz, maracatu, funk e até mesmo hip hop, com letras que misturam humor e sátira. Suas levadas vocais e instrumentais influenciaram muito o sambalanço e fizeram escola, arregimentando uma legião não só de admiradores como também de imitadores.

Mosaicos, A Arte de Jorge Ben Jor recupera imagens do rei do samba rock em programas históricos da TV Cultura, como Especial Jorge Ben (1970), MPB Especial (1972), Ensaio (1991) e Bem Brasil (1996), além de imagens de acervo cedidas pela Rede Globo.

Caetano Veloso é homenageado pelo Mosaicos

Publicado: 13 de março de 2009 em Cultura, Mosaicos
Caetano Veloso é homenageado pelo Mosaicos

Artistas como Chico César, Cacá Diegues, Júlio Medaglia e Mallu Magalhães contam histórias e interpretam canções de um dos maiores nomes da MPB

A história de um dos maiores cantores da música popular brasileira, Caetano Veloso, é contada por meio de relatos e canções na voz de diversos artistas, como Chico César, Mallu Magalhães, Marina De La Riva, Cacá Diegues e o maestro Júlio Medaglia, no documentário musical Mosaicos – Arte de Caetano Veloso, que a TV Cultura exibe neste domingo (8/3), às 20h.

Dirigido por Nico Prado e com narração de Rolando Boldrin, o programa mescla imagens de acervo com gravações inéditas e participações especiais. Também são exibidas imagens históricas de Caetano Veloso como suas participações nos programas Panorama (1984), Ensaio (1992), Especial Tropicália 2 (1993), Metrópolis (1997), Nossa Língua Portuguesa (1998), entre outras.

Chico Cesar escolheu a música Terra para homenagear Caetano Veloso. A jovem Mallu Magalhães toca e canta Leãozinho; Marina De La Riva interpreta Sina; e A Cor do Som apresenta Beleza Pura, entre outras.

Caetano Veloso nasceu em 1942 em Santo Amaro da Purificação, na Bahia. Nos anos de 1960, mudou para Salvador e começou a se apresentar em bares e casas noturnas de espetáculos.

Ainda nesta década, iniciou sua carreira interpretando canções da bossa nova, por influência do cantor João Gilberto. Em 1967, participou do Festival da Música Popular Brasileira, promovido pela TV Record, com a canção Alegria, Alegria. Também encabeçou o principal movimento musical dos anos 60, a Tropicália, juntamente com Gilberto Gil.

Desde o início da carreira, Veloso sempre demonstrou uma posição política ativa e esquerdista, ganhando com isso a inimizade do regime militar instituído no Brasil em 1964. Por esse motivo, suas canções foram frequentemente censuradas neste período, e algumas até banidas. Em dezembro de 1968, Caetano e o parceiro Gilberto Gil foram presos, acusados de terem desrespeitado o hino nacional e a bandeira brasileira. Ambos foram soltos em fevereiro do ano seguinte e seguiram para Salvador, onde tiveram de se manter em regime de confinamento, sem aparecer nem dar declarações em público. Em julho de 1969, Caetano e Gil partiram para o exílio na Inglaterra, que termiraria em 1972, quando retornaram ao Brasil.

Também nos anos 70, Caetano se uniu a Gilberto Gil, Maria Bethânia e Gal Costa, e juntos lançaram o grupo Doces Bárbaros, que pode ser descrito como uma típica banda hippie, com uma característica marcante: a brasilidade e o regionalismo baiano, naturalidade de todos os integrantes.

Nas décadas seguintes, Caetano gravou dezenas de discos, acumulou inúmeros sucessos e se consagrou numa carreira respeitada internacionalmente.


Dados da Notícia
Data da inclusão: 12/03/2009
Empresa: TV CULTURA
Fone: (11) 2182-3282
E-mail: ass.imp@tvcultura.com.br
Resultado da Avaliação
Contato: Alexani Barbosa

Grandes nomes da MPB ganham documentário musical inédito no “Mosaicos – Especiais de fim de ano”

https://i2.wp.com/site.tvcultura.com.br/sistema/banco_imagens/programas/mosaicos_logo.jpgPrimeiro programa, que será levado ao ar neste domingo (30/11), homenageia Jorge Ben Jor

Neste fim de ano, o programa Mosaicos, da TV Cultura, apresenta seis especiais dedicados a grandes nomes da música popular brasileira. A cada domingo, de 30 de novembro a 11 de janeiro, sempre às 20h30, um artista-referência da MPB terá sua trajetória revista num documentário musical inédito. Os homenageados são Chico Buarque, Caetano Veloso, Gilberto Gil, Elis Regina, Milton Nascimento e Jorge Ben Jor.

Misturando imagens de acervo e gravações exclusivas com convidados especiais, Mosaicos traz as participações de Rappin’Hood, Emílio Santiago, Diogo Nogueira, Wagner Tiso, Toninho Horta, Cacá Diegues, Júlio Medaglia, A Cor do Som, Marina De La Riva, Chico César, Jair Rodrigues, Fátima Guedes, Banda Black Rio, Zimbo Trio & Fabiana Cozza, Ná Ozzetti & André Mehmari, Negra Li e um grupo montado especialmente para o especial em homenagem a Gilberto Gil, com Clemente (Inocentes; vocal), Bi Ribeiro (Paralamas do Sucesso; baixo), Charles Gavin (Titãs; bateria) e Andreas Kisser (Sepultura; guitarra).

O primeiro programa Mosaicos – A Arte de Jorge Ben Jor, que irá ao neste domingo (30/11), às 20h30, traz apresentações de Rappin’Hood e das bandas Farufyno e SambaSonics. Além de depoimentos e números musicais inéditos dos músicos Bebeto e Nereu (ex-Trio Mocotó), que interpretam os sucessos “Que maravilha”, “O telefone” e “Que pena”.

Também serão exibidas imagens históricas de Jorge Ben Jor recuperadas do acervo da TV Cultura, como suas participações nos programas “Música Brasileira” (1970), “MPB Especial” (1972), “Especial Jorge Ben” (1976), “Panorama” (1987), “Jazz Brasil” (1990), “Ensaio” (1991), “Vitrine” (1992), “Metrópolis” (1993), “Roda Viva” (1995), entre outros.