Arquivo da categoria ‘Sr. Brasil’



>>Cultura | 17/11 – terça – 22h10 |

A multifacetada Juliana Amaral encanta no Sr. Brasil

Dona de uma voz suave, a cantora paulista mostra profunda ligação com a música popular brasileira.

Rolando Boldrin recebe no Sr. Brasil, da próxima terça-feira (17/11), a cantora e compositora Juliana Amaral. Interpretando composições consagradas ou material próprio, exibe sempre uma voz refinada. No programa, que vai ao ar pela TV Cultura, às 22h00, ela interpreta Meu Amor já foi Embora, Resistência, Nos Embalos da Vida e Canta, composta por Wilson Baptista. Todas elas acompanhadas pelos músicos Alexandre Ribeiro, Gian Corrêa, Ildo Silva e Ricardo Valverde.

No inicio da carreira, Juliana despontava elogios da crítica por sua performance elegante e sofisticada. Sempre engajada em vários projetos musicais, procura investir forte no samba, categoria musical que se destaca. Gravou dois CDs: Águas Daqui (2002), e Juliana Samba (2007). Mas tem como característica ser uma artista multifacetada, já que é também atriz, produtora e gestora cultural.

Ainda nesta edição do Sr. Brasil, a presença do cantor e compositor João Borba. Festejado tanto nas noites de São Paulo quanto nas escolas de samba, é considerado um dos mais completos e atuantes da chamada `Velha Guarda´. Em companhia de Lucas Arantes, Pita e Raphael Moreira, ele canta Inferno Colorido, Ciumeira, Ladrão que Entra na Casa de Pobre e Triste Madrugada.

Tom Zé, Zeca Baleiro e Dominguinhos estão nos quatro anos do Sr.Brasil

>>Cultura | Sr Brasil – Especial 4 anos | 06/10 – terça – 22h10 |

Atrações deste programa:

  • Tom Zé
  • Dominguinhos
  • Zeca Baleiro
  • Yamandu Costa
  • Consuelo de Paula
  • Germano Mathias
  • Veronica Ferriani
  • Papete
  • Renato Braz

Nas comemorações de aniversário, Rolando Boldrin divide o microfone com vários convidados, em repertório bastante variado

Na noite de terça (6/10), Rolando Boldrin comemora quatro anos do programa Sr. Brasil, no ar pela TV Cultura, com grandes nomes da música brasileira. Ele comanda, a partir das 22h10, uma edição especial que vai recordar algumas das principais atrações que já passaram pelo palco durante esses anos. Entre elas, Tom Zé, Dominguinhos e Zeca Baleiro, além de Yamandu Costa, Consuelo de Paula, Germano Mathias, Veronica Ferriani, Papete e Renato Braz.

Durante a atração, Boldrin divide o microfone com os convidados e apresenta um repertório bastante variado. Com Tom Zé ele canta Moda do fim do mundo (Rolando Boldrin); ao lado de Dominguinhos, solta a voz em Uma pra Mim uma pra Tu (Luiz Gonzaga); e com Zeca Baleiro, interpreta Onde Anda Iolanda (Rolando Boldrin).

Ainda participam Yamandu Costa, cantando Cevando o Amargo (Lupicínio Rodrigues e Piratini); Renato Braz, com Vida da semana (Riachão); Germano Mathias, com Calouro Teimoso (Gordurinha e Nelinho); Verônica Ferriani, trazendo Vedete da Favela, Ra Re Ri Ro Rua e Marcha do Pinguço, todas de Carolina de Jesus; Papete, com Casa de Caboclo (Heckel Tavares e Luiz Peixoto); e, por fim, Consuelo de Paulo, com Tristezas do Jeca (Angelino de Oliveira)

Boldrin ainda declama Oração do Gaúcho, de Dom Luiz Felipe de Nadal. Essas participações foram gravadas e exibidas pela primeira vez em 2005 e 2008.

Toquinho e Jair Rodrigues animam o Sr. Brasil de amanhã

  • MPB-4
  • Lula Barbosa
  • Toquinho
  • Jair Rodrigues
  • André Machado

O Grupo MPB-4 e Lula Barbosa também participam do programa, que traz repertório variado, com Chico Buarque, Vinicius de Moraes e Geraldo Vandré Rolando Boldrin comanda nesta terça-feira (29/9), a partir das 22h10, uma edição do Sr. Brasil, na TV Cultura, recheada de estrelas.
Sobem ao palco Toquinho e Jair Rodrigues, com canções de sucesso, além dos músicos do grupo MPB-4, do paulistano Lula Barbosa e do carnavalesco André Machado, da Escola de Samba Pérola Negra.
Toquinho, acompanhado do MPB-4, canta Roda Viva, de Chico Buarque; Como dizia o Poeta, da parceria com Vinicius de Moraes e Albinoni; e um pout-pourri das composições feitas ao lado de Vinicius, incluindo Testamento, Para Viver Um Grande Amor, Morena Flor, Meu Pai Oxalá, Maria Vai Com As Outras, O Bem-Amado e Regra Três. Na sequência, Jair Rodrigues assume o palco com Disparada, de Geraldo Vandré e Theo de Barros; Triste Madrugada, de Jorge Costa; O Importante É Ser Fevereiro, de Wando e Nilo Amaro; Tristeza, de Haroldo Lobo e Niltinho; e Viola Enluarada, de Marcos Valle e Paulo Sérgio Valle.

Na mesma edição, o programa também traz o cantor e compositor paulista Lula Barbosa, que canta Igarapava, composta em parceria com Wismar Rabelo.

Quatro anos com Boldrin ganha especial do Sr. Brasil

Programa reúne momentos marcantes para mostrar as diversas facetas do apresentador, que canta, interpreta e conta causos

Considerado um verdadeiro painel dos ritmos e temas regionais brasileiros, o programa Sr. Brasil, que vai ao ar semanalmente pela TV Cultura, comemora quatro anos de exibição, mostrando as diversas facetas do apresentador e diretor Rolando Boldrin, que está à frente da atração desde o início, em 2005. A edição vai ao ar amanhã (15/9), às 22h10.

Boldrin abre o programa cantando a canção tema do programa, Vide, Vida Marvada, número exibido pela primeira vez em agosto deste ano. Na sequência, adapta e interpreta o texto O Ator, de Plínio Marcos, e canta Novo Amanhecer, de Manezinho Araújo, ambos arquivos de 2005.

Um dos pontos altos do programa é a homenagem ao sambista e compositor Ataulfo Alves, que este ano completaria 100 anos. Boldrin relembra a canção Cabe na palma da mão, composta pelo músico em parceira com Vargas Jr. A apresentação é de maio deste ano.

Em outro bloco, o apresentador conta causos e canta Romance de uma caveira, de Ranchinho, Chiquinho Sales e Alvarenga, exibido em 2008; e Não Manche o Meu Panamá, de Alcebíades Nogueira, exibido na primeira edição do programa, em 2005. Também integram o repertório Vaca Estrela e Boi Fubá, de Patativa do Assaré, e Nó da Caristia, colhido popular, que canta junto com a plateia, ambas as apresentações de 2008.

Participam desta edição os músicos Bré (ganzá e pandeiro); Caçulinha (acordeon); Edmilson Capelupi (cavaquinho e violão de 7 cordas); Edson Alves (violão de 6 cordas); Eduardo Bello (violoncelo); Luizinho 7 cordas (violão de 7 cordas); Marco Bertaglia; Miltinho Edilberto (viola); Milton Mori (bandolim); Patrick Angello (violão de 7 cordas); Paulo Pixu (percussão); Proveta (clarinete); Tigrão do Pandeiro (pandeiro); Toninho Ferragutti (acordeon); e Zé Barbeiro (violão de 7 cordas).

Lenine é o convidado do Sr. Brasil, da TV Cultura

Boldrin apresenta ainda a cantora paraibana Socorro Lira e a carioca Adriana Peixoto

Pernambucano de Recife, Lenine ouvia rock até os 17 anos, quando teve acesso ao disco dos mineiros do Clube da Esquina, de Milton Nascimento, Lô Borges, Flávio Venturini e Beto Guedes. Seu gosto musical se transformou e, em 1981, aos 18 anos, foi para o Rio de Janeiro participar do Festival MPB 81, da TV Globo, com Prova de Fogo. A partir daí, o compositor, cantor e arranjador tornou-se um dos grandes nomes da música popular brasileira.

Lenine é o convidado de Rolando Boldrin no Sr. Brasil desta terça-feira (30/6), às 22h10, na TV Cultura. Num bate-papo para lá de descontraído, Boldrin e o cantor falam sobre música, ritmos nordestinos e a paixão de Lenine em viajar. “Quando percebi que a minha música era híbrida e tinha ecos não só no Brasil como no exterior, descobri a pólvora. Acho que tenho aptidão para cigano, sou muito curioso e conhecer outras culturas é enriquecedor”.

Entre uma história e outra, Lenine solta sua belíssima voz nas canções É o Que Me Interessa, Martelo Bigorna, Jack Soul Brasileiro, que fez um estrondoso sucesso na voz de Fernanda Abreu.

Com nove álbuns lançados, o músico também trabalhou em televisão e fez a direção musical de Caramuru a Invenção do Brasil, de Guel Arraes e Jorge Furtado, que depois de minissérie, virou um filme. Participou também da direção do musical de Cambaio, musical de João Falcão e Adriana Falcão, baseado em canções de Chico Buarque e Edu Lobo.

Boldrin convida também a poetisa, compositora, instrumentista e cantora paraibana Socorro Lira, que vem acompanhada dos músicos Cássia Maria (percussão), Júlio Caldas (violão e viola), Thadeu Romano (sanfona), Valquíria Rosa (percussão). A carioca Adriana Peixoto que também se apresenta no programa ao lado dos músicos Alê Ribeiro (flugel), Edmilson Capelupi (violão de 7 cordas), Edson Alves (violão), Léo Rodrigues (pandeiro) e Maurício Biazzi (baixo acústico).

Pedro Mariano apresenta repertório eclético no “Sr. Brasil”, na terça-feira (04/11), na TV Cultura

O programa Sr. Brasil, da TV Cultura, comandado por Rolando Boldrin, recebe na terça-feira (04/11), às 22h10, o cantor Pedro Mariano, que traz um repertório eclético, que inclui as canções Eu sonhei que estavas tão linda, de Lamartine Babo e Francisco Mattoso; Profissionalismo é isso aí, de João Bosco e Aldir Blanc; e Fazendo música, jogando bola, composição de Pepeu Gomes e Baby do Brasil.


Outra atração é o cantor Carlos Pitta, que canta Dono dos teus olhos, de Humberto Teixeira; Menino de Braçanã, de Luiz Vieira e Arnaldo Passo; e Prelúdio para ninar gente grande, de Luiz Vieira.

LÔ BORGES E LEILA PINHEIRO CANTAM NO SR. BRASIL, NESTA TERÇA-FEIRA (14/10), NA TV CULTURA

O programa Sr.Brasil recebe nesta terça-feira (14/10), às 22h10, na TV Cultura, duas celebridades da música popular brasileira: Lô Borges e Leila Pinheiro.

O cantor e compositor Lô Borges, fundador do lendário Clube da Esquina, relembra sucessos que marcaram sua carreira. No repertório, Paisagem da Janela, de Lô Borges e Fernando Brant; O Trem Azul, de sua autoria em parceira com Ronaldo Bastos; Para Lennon e McCartney, de Lô Borges, Fernando Borges e Márcio Borges; e Quem sabe isso quer dizer amor, de Lô Borges e Márcio Borges.

A cantora Leila Pinheiro também sobre ao palco para interpretar Trocando em miúdos, de Francis Hime e Chico Buarque; Isto aqui, o que é?, de Ary Barroso; e Brasil Pandeiro, de Assis Valente.

Para finalizar, Rolando Boldrin presta uma homenagem a cantores humorísticos brasileiros, entre eles Alvarenga e Ranchinho; Xerém e Bentinho; Jararaca e Ratinho; Genésio Arruda; e Mazzaropi.