Arquivo da categoria ‘Tudo o que e solido’

Tudo o que é Sólido Pode Derreter (Ined) | 03/07 sex 19h30 | Tv Cultura |

Macunaíma conduz o último episódio da série Tudo O Que É Sólido Pode Derreter

Na edição inédita desta sexta-feira (3/07), às 19h30, na TV Cultura, a protagonista Thereza encontra na obra de Mario de Andrade a resposta para reconquistar seus amigos e lutar por seu papel de heroína

Tudo O Que É Sólido Pode Derreter chega ao seu último episódio em grande estilo nesta sexta-feira (3/07), celebrando a anarquia e a mistura cultural presentes na obra Macunaíma, de Mário de Andrade. A edição inédita vai ao ar às 19h30, na TV Cultura.

Ao som do Hino Nacional brasileiro, a turma de Thereza arma a maior confusão no colégio e recebe uma punição do autoritário diretor suplente. Marcos, João Felipe, Igor, Dalila e Letícia terão que ler a obra Macunaíma, em apenas dois dias, para fazer um teste surpresa sobre o livro. Thereza, que é liberada do castigo por não ter participado da desordem, se vê afastada de seus amigos e balançada em seu papel de heroína. Perdida dentro de seu próprio mundo, com todas as peças fora de ordem e com a obrigação de reorganizá-las, a protagonista se sente culpada por ter ‘renegado’ sua trupe. De forma inesperada, Thereza provoca uma reviravolta nos acontecimentos e mostra para seus amigos que, sem eles, o que ela aprende lendo não lhe serve, é vazio.

Tudo O Que É Sólido Pode Derreter, série juvenil da TV Cultura, produzida pela Ioiô Filmes, trouxe um mergulho moderno em obras consagradas da literatura brasileira, como o ensaio Sermões, de Padre Antônio Vieira; os poemas Os Lusíadas, de Luiz Vaz de Camões e Canção do Exílio, de Gonçalves Dias; e os romances Senhora, de José de Alencar, Dom Casmurro, de Machado de Assis, Macu­naíma, de Mário de Andrade e Uma Aprendizagem ou o Livro dos Prazeres, de Clarice Lispector.

Inspirada no curta-metra­gem de mesmo nome, dirigido por Rafael Gomes, a atração traça um paralelo entre a vida de uma adolescente e os livros que está lendo. No elenco, Mayara Cons­tantino (Thereza), Victor Mendes (Marcos), Wendy Bassi (Dalila), Bryan Ruffo (João Felipe), Dalia Kochen (Letícia), Luciano Chirolli (Tio Augusto), Ana Andreat­ta (Marta) e Marat Descartes (Décio).

Anúncios
Poema de Fernando Pessoa ameniza clima de tensão em Tudo O Que é Sólido Pode Derreter

Penúltimo episódio da série juvenil, baseada na obra O Guardador de Rebanhos, será apresentado nesta sexta-feira (26/6), na TV Cultura

Em plena aula de filosofia, as personagens Thereza e Dalila tecem longa discussão sobre a psique humana e acabam levando o debate para o lado pessoal de suas vidas. Em clima de tensão, com direito a xingamentos e humilhações, Thereza se depara com o verso “há metafísica bastante em não pensar em nada”, do poema O Guardador de Rebanhos, de Fernando Pessoa, que a faz refletir sobre seu comportamento. E é com esse mote que se desenrola o penúltimo episódio da série Tudo O Que é Sólido Pode Derreter, que a TV Cultura apresenta nesta sexta-feira (26/6), às 19h30.

Nesta edição, Thereza vai atrás da origem da frase e descobre que o poema é assinado por Alberto Caeiro, heterônimo de Fernando Pessoa. Contaminada pelo clima do poema, a protagonista passa a imaginar como seriam seus próprios heterônimos e como eles agiriam em diferentes situações. Assim, ela repensa seu afastamento de Dalila e as diferentes pessoas que elas eram no pas­sado. Também reflete sobre seu relacionamento com João Felipe.

Tudo O Que É Sólido Pode Derreter, série juvenil da TV Cultura, produzida pela Ioiô Filmes, é composta por 13 episódios e traça um paralelo moderno entre a vida de uma adolescente e os livros que está lendo. Inspirada no curta-metra­gem de mesmo nome, dirigido por Rafael Gomes, a atração dialoga com o público jovem e constrói uma dramaturgia que mescla humor e drama para mostrar as dores e alegrias da transição para a idade adulta.

No elenco, Mayara Cons­tantino (Thereza), Victor Mendes (Marcos), Wendy Bassi (Dalila), Bryan Ruffo (João Felipe), Dalia Kochen (Letícia), Luciano Chirolli (Tio Augusto), Ana Andreat­ta (Marta) e Marat Descartes (Décio).

Tudo o que é Sólido Pode Derreter (Ined) | 12/06 sex 19h30 | Tv Cultura |

Tudo o que é Sólido Pode Derreter (Repr)| 14/06 dom 20h00 | Tv Cultura |

Thereza está em dúvida sobre qual o momento certo para se entregar ao amor

Protagonista da série Tudo O Que É Sólido Pode Derreter, tenta esclarecer nas páginas de Uma Aprendizagem ou O Livro dos Prazeres, de Clarice Lispector

No episódio inédito de Tudo O Que é Sólido Pode Derreter, que vai ar ao pela TV Cultura nesta sexta-feira (12/6), às 19h30, o romance Uma Aprendizagem ou O Livro dos Prazeres, de Clarice Lispector, ajuda a jovem Thereza a entender os perigos e o caminho correto para aprendizagem do amor e da vida.

Thereza está confusa e não tem coragem de encontrar João Felipe depois do beijo que rolou entre os dois. Ela falta na escola e evita falar com ele. Incitada a arrumar a bagunça de seu quarto, descobre velhas fitas de vídeo que a levam acidentalmente a descobrir o universo da escritora Clarice Lispector. Em contato com a obra Uma Aprendizagem ou O Livro dos Prazeres, Thereza entra literalmente dentro do livro, aprendendo com Lóri, sua protagonista, os processos de auto-descoberta. Enquanto espera o momento adequado de rever João Felipe, a garota descobre, por meio das palavras da autora, que o importante é ser quem ela é, e não o que esperam que ela seja. Essa descoberta a deixa segura para procurar o garoto e, novamente, se render aos seus beijos.

Tudo O Que É Sólido Pode Derreter, nova série juvenil da TV Cultura, é composta por 13 episódios e traça um paralelo moderno entre a vida de uma adolescente e os livros que está lendo. Inspirada no curta-metragem, de mesmo nome, dirigido por Rafael Gomes, a atração dialoga com o público jovem e constrói uma dramaturgia que mescla humor e drama para mostrar as dores e alegrias da transição para a idade adulta.

No elenco, Mayara Constantino (Thereza), Victor Mendes (Marcos), Wendy Bassi (Dalila), Bryan Ruffo (João Felipe), Dalia Kochen (Letícia), Luciano Chirolli (Tio Augusto), Ana Andreatta (Marta) e Marat Descartes (Décio). Produzida em parceria com a Ioiô Filmes, a série vai ao ar na TV Cultura, sempre as sextas, às 19h30; com reapresentação aos domingos, às 20h.

Tudo o que é Sólido Pode Derreter (Ined) | 22/05 sex 19h30 | Tv Cultura |

Tudo o que é Sólido Pode Derreter (Repr)| 24/05 dom 20h00 | Tv Cultura |

Capitu em tempos modernos invade a série Tudo o que é Sólido Pode Derreter

Episódio mergulha na obra Dom Casmurro, de Machado de Assis.

Parafraseando Capitu, uma das personagens mais famosas da literatura nacional, a série Tudo o que é Sólido Pode Derreter mergulha na obra Dom Casmurro, de Machado de Assis, na edição inédita que vai ao ar na TV Cultura, nesta sexta-feira (22/05), às 19h30.

O casal de namorados mais popular do colégio, Dalila e João Felipe, separa-se, gerando uma onda de boatos. De uma hora para outra, eles nem se cumprimentam, suscitando versões sobre a infidelidade dos dois. Deixando vir à tona, discretamente, um possível interesse romântico seu por João, Thereza o apóia. Mas também percebe uma mudança física em Dalila – ela não está tão exuberante como antes, seu olhar é distante, um olhar triste. Thereza o compara ao de Capitu, de Dom Casmurro, um olhar de mar ressacado. Mas, contrapondo-se ao romance de Machado de Assis, narrado pelo ponto de vista do homem, Thereza decide conhecer a versão de Dalila, a versão de Capitu.

Tudo O Que É Sólido Pode Derreter, nova série juvenil da TV Cultura, produzido pela Ioiô Filmes, é composta por 13 episódios e traça um paralelo moderno entre a vida de uma adolescente e os livros que está lendo. Inspirada no curta-metragem de mesmo nome, dirigido por Rafael Gomes, a atração dialoga com o público jovem e constrói uma dramaturgia que mescla humor e drama para mostrar as dores e alegrias da transição para a idade adulta.

No elenco, Mayara Constantino (Thereza), Victor Mendes (Marcos), Wendy Bassi (Dalila), Bryan Ruffo (João Felipe), Dalia Kochen (Letícia), Luciano Chirolli (Tio Augusto), Ana Andreatta (Marta) e Marat Descartes (Décio).

Tudo O Que É Sólido Pode Derreter vai ao ar na TV Cultura sempre as sextas, às 19h30; com reprise aos domingos, às 20h.