Arquivo da categoria ‘Jornal nacional’


Erro ao vivo deixa repórter mudo no “Jornal Nacional” 
DE SÃO PAULO
https://i0.wp.com/portalimprensa.uol.com.br/imagens_site/ultimas/20100830_paglia.jpg
Ernesto Paglia ficou sem áudio no “Jornal Nacional” –e pela segunda vez.
Anteontem, o som caiu quando o repórter falaria dentro do quadro “JN no Ar”.
Na segunda-feira, problema técnico também impediu a entrada ao vivo.
E a tentativa de conserto, por telefone, também falhou. A ligação caiu.
E anteontem, noite do segundo erro, Bonner escreveu no Twitter: “+1 dia assim e a Globo vai precisar de alguém pro lugar do tio. Tô velhinho demais pra essa adrenalina. Quero uma quarta menos emocionante”. 
A informação é da coluna Outro Canal, assinada por Audrey Furlaneto e publicada na Folha desta quinta-feira (3). A íntegra da coluna está disponível para assinantes do jornal e do UOL 
O repórter Ernesto Paglia falou, ao vivo, do centro da capital do Acre, em frente ao Palácio Rio Branco. Na última segunda, a ligação telefônica com o repórter foi interrompida exatamente quando ele mencionava a dificuldade de comunicação e o isolamento da cidade de Feijó.
Jornal Nacional concorre ao Emmy nesta segunda-feira, 21, pela quinta vez

William Bonner e equipe representam o JN na premiação em Nova York

O Jornal Nacional é finalista, pela quinta vez em sete anos, no Emmy Awards, premiação que acontece nesta segunda-feira, 21, em Nova York. O telejornal concorre com a cobertura do caso Eloá, sequestro que terminou em tragédia, em outubro de 2008.

Carlos Henrique Schroder (diretor geral de Jornalismo e Esporte), William Bonner (editor-chefe do Jornal Nacional), Mariano Boni (diretor do jornalismo em São Paulo), Cris Piasentini (jornalismo São Paulo), Rodrigo Bocardi (correspondente em Nova York), Mona Barbosa (produção Nova York), Milton Encarnação (SP), Ricardo Villela (editor-chefe SP) e César Tralli (repórter em SP) acompanham a cerimônia em Nova York.

Jornal Nacional já concorreu ao Emmy por causa do 11 de setembro.

O Jornal Nacional concorre na categoria Notícia com o programa Al Jazeera News Hour, do Qatar; Icom o TV News, da Grã-Bretanha; e com o Details, da Inter TV Channel, da Ucrânia.

(No vídeo abaixo: A reportagem do Jornal Nacional sobre a disputa ao prêmio.)

http://video.globo.com/Portal/videos/cda/player/player.swf

Caso Eloá

Depois de cem horas de sequestro, a polícia invadiu o apartamento onde estavam o sequestrador e duas reféns, sendo uma delas a adolescente Eloá, alegando ter ouvido tiros. Uma investigação da Rede Globo apontou que os disparos que mataram Eloá só aconteceram após a invasão, o que foi comprovado por Nayara, amiga da vítima, e que sobreviveu ao sequestro.

Confira as reportagens do Jornal Nacional sobre o Caso Eloá.

40 anos de Jornal Nacional: Cid Moreira relembra leitura de Drummond

Apresentador fez parte da bancada do telejornal por quase três décadas

Foram quase 27 anos na bancada do Jornal Nacional. Mesmo com todo este tempo à frente do telejornal – que completou 40 anos neste dia 1º de setembro -, Cid Moreira não hesita em apontar, dentre as milhares de reportagens e acontecimentos que anunciou, o momento mais marcante que viveu no comando do programa.

– Foi quando morreu o poeta Carlos Drummond de Andrade (em 17 de agosto de 1987). Naquela noite, o Jornal Nacional teve um encerramento diferente: eu fiquei de pé e li um trecho de “José”, famosa poesia dele. Na hora, ao vivo, tive uma ideia: falar a frase final, “José, e agora?”, quase que sussurrando – e deu certo. Ao fim do telejornal, tinha uma fila de colegas para me cumprimentar – relembra.

Ainda sobre memórias, Cid também se recorda plenamente da noite de 1º de setembro de 1969, em que foi ao ar a primeira edição do Jornal Nacional.

– Quando cheguei para apresentar o jornal, estava aquele corre-corre na redação, com Armando Nogueira (o diretor de jornalismo da Rede Globo na época) e Alice-Maria (editora) dando ordens, e eu senti aquele clima agitado. Só que, para mim, estava tudo tranquilo! Não me importava se do outro lado havia cem ou um milhão de espectadores: minha postura psicológica era a mesma.

No vídeo abaixo, reveja a despedida de Cid Moreira no dia da morte de Drummond

http://video.globo.com/Portal/videos/cda/player/player.swf

Polícia ainda não sabe de onde partiu tiro que matou a estudante em SP. Saiba o que muda nas campanhas eleitorais para 2010. A entrevistada de hoje no JN participou de grandes coberturas esportivas.

Jornal Nacional concorre ao Emmy pela quinta vez

O Jornal Nacional é finalista pela quinta vez em sete anos do Emmy Awards, o prêmio de maior reconhecimento do mercado audiovisual. O telejornal irá concorrer com a cobertura do caso Eloá, o sequestro que resultou em tragédia e que aconteceu em outubro de 2008. Depois de cem horas de sequestro, a polícia invadiu o apartamento onde estavam o sequestrador e duas reféns, sendo uma delas a adolescente Eloá, alegando ter ouvido tiros. Uma investigação da Rede Globo apontou que os disparos que mataram Eloá só aconteceram após a invasão, o que foi comprovado por Nayara, amiga da vítima, e que sobreviveu ao sequestro.

O Jornal Nacional concorre na categoria Notícia com o programa Al Jazeera News Hour, do Qatar; ITV News, da Grã-Bretanha; e o Details, da Inter TV Channel, da Ucrânia. Os vencedores serão anunciados numa cerimônia em Nova York, no dia 21 de setembro.
Jornal Nacional estreia novo cenário ao completar 40 anos nesta segunda, 31

Repórteres antigos do JN se reúnem em bancada para contar trajetória

Na semana em que completa 40 anos, o Jornal Nacional ganha novo cenário e uma programação visual que vão surpreender o telespectador. A partir da próxima segunda-feira, dia 31, até sexta, dia 4 de setembro, os repórteres mais antigos do JN se sentarão na nova bancada para contar suas trajetórias no telejornal. Na semana seguinte, de 7 a 11 de setembro, será exibida uma série especial sobre as quatro décadas.

http://video.globo.com/Portal/videos/cda/player/player.swf

O Jornal Nacional foi ao ar pela primeira vez em 1 de setembro de 1969, com Cid Moreira e Hilton Gomes na apresentação. Naquele momento, o JN deixava sua marca na história da televisão brasileira: foi o primeiro telejornal a ser transmitido simultaneamente para várias cidades do país. Atualmente, cerca de 40 milhões de telespectadores fazem do JN o líder absoluto de audiência em território nacional.

Manchetes de hoje no Jornal Nacional
sexta-feira, 31 de outubro de 2008


Eleições EUA: o desafio de Obama em atrair novos eleitores