Arquivo da categoria ‘Crianças’

Invenção da mãe para dar filho deficiente oportunidade de caminhar irá ajudar inúmeras outras famílias.

  • Debby Elnatan inventou o Upsee para ajudar seu filho, que tem paralisia cerebral
  • Harness atribui a um adulto e permite que a criança a ficar de pé e andar
  • Agora à venda a nível mundial através do fabricante com sede na Irlanda do Norte Leckey

A ideia de Debby Elnatan poderia mudar a vida de milhares de crianças em cadeiras de rodas usando ao redor do mundo

article-2588157-1C88EBC000000578-331_634x444-300x210[1]

Debby Elnatan, um musicoterapeuta cujo filho Rotem tem paralisia cerebral, disse que a ideia veio de sua própria “dor e desespero”, mas vai continuar a tornar a vida mais fácil para inúmeras famílias em todo o mundo lutam com deficiência.

Ele foi projetado para permitir Rotem para ficar de pé e, anexando-o a si mesma, Ms Elnatan e seu filho pode tomar medidas em conjunto.

Agora, uma empresa na Irlanda do Norte tomou a invenção de Ms Elnatan e preparou-o para um lançamento internacional.

O fabricante, Leckey, tem um histórico de produção de equipamentos para crianças com necessidades especiais, e depois de testes bem sucedidos no Reino Unido e América do Norte a Firefly Upsee foi lançado em todo o mundo.

“Quando meu filho tinha dois anos de idade, foi-me dito por profissionais médicos que” ele não sabia o que suas pernas são e não tem consciência deles.

Ele inclui um arnês para a criança, que atribui a um cinto usado por um adulto, e sandálias especialmente projetados que permitem que o pai e a criança para o passo ao mesmo tempo, deixando as mãos livres para brincar e outras tarefas.

Designers, engenheiros, especialistas em têxteis e terapeutas da equipe Firefly de Leckey vêm trabalhando no projeto desde 2012.
article-2588157-1C88AC5300000578-127_306x423-217x300[1]
Maura McCrystal, mãe de cinco anos de idade, Jack de Draperstown na Irlanda do Norte, foi um dos primeiros pais do Reino Unido para usar o produto.

“Domingo passado foi um dos mais importantes para nós, como uma família, uma vez que foi a primeira vez que o nosso filho Jack foi capaz de jogar futebol no quintal com seu pai, seus irmãos e nosso pequeno cão Milly “, disse ela.

“Para ver Jack jogando como qualquer outro menino de cinco anos de idade, fez-me muito emocional. Jack e seus irmãos assim gostei. ”

Firefly do gerente de pesquisa clínica e terapeuta ocupacional, Clare Canale, disse que o produto poderia ajudar famílias em todo o mundo.

“A curto prazo, a melhora Upsee necessidades especiais a participação da família e qualidade de vida, enquanto a pesquisa sugere que ele tem o potencial de ajudar no desenvolvimento físico e emocional a longo prazo”, disse ela.

“Observando as crianças a fazer coisas simples, pela primeira vez, como chutar uma bola ou brincar com um irmão é maravilhoso para todos os envolvidos, mas principalmente as famílias.”

Para mais informações, visite o website Firefly .

The Guardian.

Adolescente com anel preso no dedo em escola de Ribeirão Preto  
Hoje 03/10/2013, quinta-feira período da manhã, os Bombeiros foram chamados à uma escola para atender um adolescente com anel preso no dedo, [Rua Espírito Santo x Mato Grosso].
Se isto acontecer com você não entre em pânico e não corra pra cortá-lo fora também. Há algumas coisas simples que você pode fazer para remover o anel com segurança. 
Como Remover um Anel Preso no Dedo
Se não estiver certo de realizar as manobras aqui apresentadas, procure um profissional habilitado a fazê-lo!
1 Coloque seu dedo indicador gentilmente no anel preso e ponha o polegar abaixo dele. Comece a torcer o anel gentilmente para frente e para trás, enquanto lentamente puxa o anel para fora. 
2 Certifique-se de não puxar e rodar demais. Isso pode causar mais inchaço e fazer com que fique até mais difícil de tirar o anel. 
Método do Lubrificante 
1 Use algo escorregadio. Existem vários itens seguros em casa que podem ser usados como lubrificantes para remover o anel e com mínimos danos à pele. Limpadores à base de amônia funcionam melhor. Se a pele estiver rachada ou cortada, use seu lubrificante com cuidado. Do contrário, tente qualquer um destes, usando uma quantidade generosa até um pouco antes da base do dedo. 
  • Vaselina 
  • Limpador de janela (os joalheiros profissionais usam isso com frequência, mas certifique-se de que não há problemas em usar na pele, leia o rótulo primeiro) 
  • Loção para mãos 
  • Shampoo/Condicionador de cabelo 
  • Pomada antibiótica (a melhor opção se a pele estiver rachada) 
  • Spray de cozinha, manteiga ou óleo de cozinha 
  • Margarina Manteiga de amendoim em pasta (pode ser um pouco grudenta, mas funciona para tirar o anel) 
  • Sabão e água 
  • Óleo para bebê 
2 Mova o anel, fazendo com que o lubrificante entre por debaixo dele. Dê uma volta ou duas com o anel ao redor do dedo e coloque mais lubrificante. Gentilmente, puxe o anel do dedo, movendo-o para frente e para trás e girando enquanto faz isso, se preciso. 
Método da Elevação 
1 Eleve o braço. Se você ainda não puder remover o anel, tente elevar o braço acima do nível do ombro por alguns minutos. 

Método da Água Gelada 
1 Mergulhe a mão em água gelada. Você já percebeu que os anéis cabem melhor em você em dias frios ao invés dos dias quentes? Coloque a mão em água gelada, não congelante, e deixe lá por alguns minutos. Deixar sua mão na água não deve doer. 
Método do Fio Dental 
No vídeo abaixo mostra Bombeiros da Ilha do Governador tirando anel preso em um dedo inchado 
1 Coloque a ponta de um fio dental debaixo do anel. Se necessário, use uma agulha para passar o fio dental por debaixo do anel. 
2 Amarre o fio dental em seu dedo até a base dele. Amarre bem, mas não tão forte que cause dor ou seu dedo fique roxo. Desamarre se estiver muito apertado. 
3 Desamarre o fio dental, começando da base do dedo. À medida que você desamarra o fio dental da base, seu anel irá se mover no seu dedo até que você possa pegá-lo. 
4 Se o anel ficar parcialmente fora: repita os dois passos anteriores com o anel na sua posição atual. 
Aqui a tecnica usada com fio de nylon (linha de pesca)
Depois de Tirar o Anel 
1 Limpe a área onde o anel estava e cuide de quaisquer outros ferimentos. Não coloque o anel de volta até que o dedo desinche. 
Dicas 
  • Seja paciente. Não entre em pânico se você não conseguir tirar o anel de primeira. Pode levar algum tempo e algumas abordagens diferentes. 
  • Meça o seu tamanho de anel, se você não tiver feito isso ultimamente. Ele pode mudar se você ganhar ou perder peso, ou simplesmente à medida que você envelhece. Qualquer joalheiro deve ter um conjunto para fazer essa medição. 
  • Se seu anel precisou ser cortado, qualquer joalheiro profissional deve saber que é preciso esperar pelo menos duas semanas para medir seu dedo, para que ele tenha tempo de se curar. 
  • Não se preocupe em cortar seu anel, se você precisar. É rápido, não dói de jeito algum e anéis são fáceis de reparar. Não danifique sua mão com um anel que não cabe direito – vá para o hospital, bombeiros ou para um bom joalheiro. Eles poderão remover por você. 
  • Assim que o anel chegar na base do dedo, pressione ele contra a base e mova ele até o máximo possível que puder par a junta de cima. Isso facilita puxar o anel para fora do dedo. 
  • Sempre deixe o dedo do anel levemente dobrado já que isso reduz o “agrupamento” de pele na junta e logo faz com que as juntas fiquem levemente menores. 
  • Se seu anel estiver preso porque tem pele acumulada numa junta, segure o anel com seu polegar e o dedo médio e use o dedo indicador para puxar a pele para que ela fique agora debaixo do anel. Deixe o anel usar essa pele acumulada para passar por cima da junta. 
  • Se você precisar cortar o anel você mesmo, você deve fazer assim. Tente colocar um palito de picolé ou alguns palitos de dente entre o anel e a pele para proteger o dedo. Lentamente e cuidadosamente use uma lima fina para cortar uma abertura pelo anel. Limas estão disponíveis em qualquer loja de ferramentas. 
  • Se o anel não estiver preso muito firmemente, eis uma maneira simples de removê-lo com a ajuda de outra pessoa. Geralmente, o que deixa o anel preso é a pele ficar acumulada entre o anel e a junta do dedo, então se você puder deixar a pele lisa nesse local há uma boa chance do anel sair relativamente fácil. Simplesmente peça a alguém para puxar a pele na direção da sua mão, enquanto você puxa o anel para fora do seu dedo (lubrificado). 
  • Isso funciona bem quando você precisa remover seu anel de dedos que estão estufados pela manhã. 
  • Tome um longo banho frio ou saia se estiver frio, para diminuir a sua temperatura corporal. Não exagere, claro. 
  •  Se você tentou de todas as maneiras possíveis tirar o anel e não puder, pegue uma lima de metal de algum tipo e comece a limar um lado do anel. Pode levar algum tempo pra fazer isso, mas quando tiver um espaço no anel você pode alongar os lados dele e tirá-lo. 
Empresário diz ter encontrado corpo de Madeleine McCann

O empresário sul-africano Stephen Birch garante que encontrou o corpo de Madeleine McCann, a menina britânica de 4 anos que desapareceu em maio de 2007 durante uma viagem a Portugal com a família.

Segundo o empresário, a menina estaria enterrada a meio metro de profundidade no jardim do britânico Robert Murat, cuja casa fica ao lado do Ocean Club, luxuoso clube resort na Praia da Luz, na região de Algarve, onde os McCann passavam férias. A notícia foi dada nesta quinta-feira pelo jornal português “Correio da Manhã”

Estou convencido de que Maddie está enterrada em uma área que foi acimentada após o desaparecimento da menina, no canto nordeste da casa, seguindo uma aléia de árvores”, disse Birch ao jornal.

O empresário diz diz ter feito uma exaustiva análise das alterações sofridas pelo solo da região da Praia da Luz, desde a data do desaparecimento de Madeleine. Birch teria recorrido a imagens do Google Earth. Ele também afirma ter invadido a casa de Murat em quatro ocasiões, durante a madrugada, munido de uma “máquina geo-radar”.

As imagens que o sul-africano diz ter obtido com a máquina foram enviadas à polícia portuguesa, que pode reabrir o inquérito, segundo o “Correio da Manhã”. Os dados, que estão sendo analisados no momento, também foram enviados à Scotland Yard. A polícia britânica, que também investiga o caso junto com os portugueses, pediu mais imagens e dados.
Madeleine McCann
Dias depois do desaparecimento de Madeleine, uma jornalista inglesa levantou suspeitas sobre a postura de Murat, que foi incluído entre na lista de suspeitos. A polícia portuguesa realizou perfurações no terreno da casa do britânico, em 14 de maio de 2007, sem obter resultados.

“Isso é uma loucura, uma estupidez”, respondeu Murat ao jornal português, referindo-se às acusações do empresário sul-africano.

Stephen Birch – empresário do ramo imobiliário fascinado pelo caso – já gastou 50 mil euros (R$ 125.615) em suas investigações, e espera ganhar dinheiro se conseguir solucionar o crime. A máquina geo-radar, utilizada em suas buscas, foi alugada em Londres por 435 euros (mais de R$ 1 mil) por dia. Com ela, é possível detectar objetos a vários metros de profundidade, além de alterações no solo, ainda que não com precisão.

Procuradora acusada de torturar criança dorme em cela especial de presídio no Rio
Diana Brito
da Sucursal do Rio
A procuradora aposentada Vera Lúcia de Sant’Anna Gomes, 66, passou a noite de quinta e sexta-feira em uma cela individual especial para quem tem nível superior no presídio Nelson Hungria, no conjunto penitenciário de Bangu, zona oeste do Rio.
Foragida havia oito dias, ela se apresentou ontem à Justiça do Rio e chorou ao ouvir o juiz Guilherme Duarte, da 32ª Vara Criminal, ler os autos do processo em que é acusada de torturar uma menina de dois anos que estava sob sua guarda para adoção.
Quando deixou o fórum na tarde de ontem, já presa, para ser encaminhada à Polinter (Polícia Interestadual), no Andaraí (zona norte), a procuradora foi hostilizada por pessoas do lado de fora. Acompanhada de policiais e dois advogados, ela foi levada para a Polinter e, em seguida, encaminhada para o complexo penitenciário de Bangu.
Ainda na tarde de ontem, a defesa pediu a revogação da detenção, mas o juiz negou. Para ele, a soltura pode prejudicar a colheita de provas. Jair Leite Pereira, advogado da acusada, disse que espera obter “pelo menos” a prisão domiciliar e nesta sexta já faz novo requerimento à Justiça.
Pereira afirmou ainda que a cliente nega as acusações. “O laudo do IML afirma que a lesões foram leves e não causaram nenhum mal-estar maior na criança.” Já um laudo complementar do IML aponta lesões graves na garota.
Agressão
A criança agredida estava sob a guarda da procuradora desde 14 de março. No dia 15 de abril, após denúncia, uma equipe da Vara da Infância, acompanhada de uma juíza, uma promotora e oficial de Justiça, foi à casa da procuradora. Machucada, a menina foi levada para o hospital municipal Miguel Couto, na Gávea (zona sul). Com os olhos inchados, ela precisou ficar três dias internada.
A denúncia (acusação formal) contra a procuradora foi feita no começo de maio pelo Ministério Público, que pediu sua prisão preventiva pelo crime de tortura. Os promotores responsáveis pela acusação, afirmam que ela submeteu a criança “a intenso sofrimento físico e mental, agredindo-lhe de forma reiterada, como forma de aplicar-lhe castigo pessoal”.
(Folha Online)
Repercussão
Veja o que a Ivete Sangalo comentou no seu Twitter
ola ola que tal amiguitos!!! buenos dias
VERA LUCIA DE SANTANA GOMES. esse é o nome da procuradora que torturou uma menininha de 2 anos. 
Eu só quero dizer a vcs que eu estou vigiando cada passo desse caso.
Não vou sossegar . Isso realmente me deixa enlouquecida, essa infeliz maltratando uma criança de 2 anos, indefesa. 
Tenho mal estar só de olhar pra essa mulher, Mas ela pode saber que estarei de olho, mesmo quando esse assunto sair da midia e esfriar.
Esse será o meu grande objetivo desse ano. Só sossego quando se fizer justiça
a gente não pode deixar essas coisas passarem em branco. Não podemos.
Só vou sossegar quando se fizer justiça.
Vcs tem que vigiar tb! a rua, a casa vizinha, o restaurante, qualquer que seja o lugar. é preciso denunciar mal tratos com crianças e idosos.

Meu Deus, como pode isso acontecer? que loucura? 
O que elva uma pessoa a fazer isso. fico muito triste e revoltada
e ela ainda vai ter regalias por conta do 3 grau completo. Infeliz. Estudou pra que?
Faltando amor, faltando propagação desse amor.
Esse papo que palmada , que essas coisinhas que não fazem mal etc, etc, isso pra mim é balela. educar da trabalho, ter paciencia da trabalho
mas o que seria de nos pais sem essa função de dar carinho, ter paciência, ter calma. esse é o nosso dever e o nosso prazer tb

Tem que ter calma, tranquilidade e ver a cada momento o presente que Deus deu pra gente de ser pai e mãe. é coisa divina
São crianças, pequenininhas, mas sao individuos, que a gente tem que respeitar.Ghandi foi criança, Madre Tereza foi criança. pessoas boas,
Isso é mais que realidade nos nossos tempos. a gente fica alerta e ajuda a quem precisa.

Isso é mais que realidade nos nossos tempos. a gente tem que ficar alerta
to comendo e falando aqui com vcs. Me deixa preocupada demais.
mas, isso só veio à tona por que alguem denunciou, tem que denunciar. A identidade de quem denuncia nunca é revelada.
Criancas vou nessa. obrigada por me permitirem desabafar aqui com vcs. atentos sempre ok?
bjusssss


Advogado da família de João Hélio vai pedir avaliação médica de acusado solto

Abalados, pais do menino evitam falar do assunto.
Liberdade de suspeito entra na lista de temas mais falados no Twitter.
Alícia Uchôa Do G1, no Rio
Montagem G1
João Hélio foi morto depois de ter sido arrastado de carro por 7 km (Foto: Montagem G1)
Depois da notícia da inclusão de um dos acusados pela morte do menino João Hélio no Programa de Proteção a Crianças e Adolescentes Ameaçados de Morte (PPCAAM), o advogado da família da criança pretende dar entrada na Justiça em um pedido para que o suspeito passe por uma avaliação médica.
“É preciso um laudo que diga se ele está apto a conviver em sociedade”, disse Gilberto Fonseca. Ele ressalta, no entanto, que a pena do jovem, que na época do crime era menor, já foi cumprida.
“Dentro da lei, ele cumpriu o que tinha que cumprir. A nossa revolta é esse prêmio de ir morar na Suíça, que estão querendo dar pra ele. Quantas pessoas são ameaçadas neste país e ninguém dá proteção? Direitos humanos são para quem merece e não para quem cometeu um crime bárbaro. Isso é premiar bandido”, reclamou. Na última quinta-feira (18), o presidente da ONG Projeto Legal, responsável pelo PPCAAM, negou que haja planos de levar o acusado para o exterior.
Tema é destaque no Twitter
Desde que foi noticiado, o caso entrou pra lista dos temas mais falados no Twitter no Brasil. Entre os que comentaram a decisão da Justiça está o cantor Léo Jaime: “Bora trabalhar, pessoal! Temos que garantir a vida boa do assassino cruel que arrastou um menino por 7 kms, com um carro roubado. Direitos humanos? O assassino merece e a vítima não? A cabeça de quem estabelece esses critérios deve ser muito podre”.
A apresentadora Leda Nagle levantou a bola em seu perfil: “o que vocês acham desse caso do João Hélio? O assassino do menino está solto depois de cumprir medida sócio-educativa”. O ator Bruno Mazzeo também se pronunciou contra a inclusão do rapaz no programa de proteção.
Jovem está em regime de semiliberdade
Depois de cumprir três anos de medida socioeducativa, o jovem, que era o único menor suspeito do crime, foi liberado no último dia 10, pouco depois de completar a maioridade.
No dia 8 de fevereiro, uma decisão do juiz Marcius da Costa Ferreira, da Vara de Infância e Juventude, afirma que seria “necessário mais tempo para que (ele) se convença das vantagens da mudança de vida, do voluntário afastamento do grupo a que está integrado”.
O documento diz ainda que “é preciso que (ele) seja estimulado a participar de outras atividades e grupos socialmente saudáveis”, e recomenda que o jovem e a família continuem a ser atendidos com acompanhamento psicoterápico. O magistrado determina, então, a “progressão da medida, inserindo-o no regime de semiliberdade”, a ser cumprida no Centro de Recursos Integrados de Atendimento ao Adolescente (CRIAAD).
Histórico
Ao longo de todo o ano de 2009, as avaliações do acusado indicavam que era preciso mantê-lo internado, com avaliações psicossociais e pedagógicas periódicas.
Na última decisão, o juiz Marcius da Costa Ferreira ressalta que o jovem teve mais de uma passagem pelo sistema socioeducativo, e que, desde que sua pena fora determinada, ele se envolveu, dentro da unidade em que cumpria a medida, em ato contra a vida de um agente. O jovem estava entre os rebelados depois de uma frustrada tentativa de fuga.
http://g1.globo.com/Noticias/Rio/0,,MUL1497141-5606,00-ADVOGADO+DA+FAMILIA+DE+JOAO+HELIO+VAI+PEDIR+AVALIACAO+
MEDICA+DE+ACUSADO+SOL.html
Garoto de 16 anos inventa rádio de baixas frequências

Alexander Kendrick poderia ser um garoto americano como outro qualquer da sua idade, se ele não tivesse inventado uma tecnologia promissora. O menino de 16 anos criou uma forma de propagar ondas de rádio de baixa frequência.

Isso significa que códigos e mensagens poderão ser transmitidos até mesmo debaixo da terra. Para provar que seu invento não teria problemas, Alexander e mais um grupo de exploradores foram até quase 300 metros abaixo da linha do solo para testar a eficiência – e ela foi aprovada.

Com esse rádio de baixa frequência, a possibilidade de envio de mensagens de texto via SMS por lugares baixos, como estações de metrô ou até mesmo em casos de tragédias, como desabamentos e terremotos, poderão ser executadas com mais facilidade e menos interferências.

Fonte: Da Redação
http://www.pop.com.br/popnews/noticias/tecnologia/312674.html

Bronca e soneca em caixa de papelão causaram a confusão do “menino do balão”

Da EFE

Washington, 15 out (EFE).- O pai do menino que ganhou a atenção do mundo por se imaginar que viajaria sozinho dentro de um balão de gás artesanal declarou hoje que vai ter atenção redobrada no filho, ao mostrar-se aliviado depois que a criança fosse encontrada escondida na própria casa no estado do Colorado.

“Agradeço a todos os que participaram da busca. Foi terrível. Vamos vigiá-lo muito a partir de agora”, afirmou Richard Heene aos jornalistas na localidade de Latimer.

O pai de Falcon explicou que perdeu o filho de seis anos de vista após tê-lo surpreendido no sótão, quando entrava em caixas usadas para guardar baterias.

O menino ganhou uma bronca e se escondeu em uma delas, no sótão acima da garagem da casa da família, na cidade de Fort Collins.

“Ele disse que se escondeu quando gritei com ele. Me arrependo de haver gritado”, disse, abraçando o filho, que se explicou de forma simples aos jornalistas: “Comecei a brincar com meus brinquedos e acabei dormindo”.

“Estava no sótão. Me assustei quando levei a bronca. Por isso me escondi ali. Pensei que estava em problemas”, acrescentou o menino.

O incidente começou depois que um de seus irmãos disse que Falcon tinha entrado no balão que Richard Heene tinha fabricado e guardava no quintal, que se soltou e começou a subir.

A partir desse momento, as autoridades informaram que aparentemente Falcon estava a bordo do balão, começando uma grande operação para tentar “resgatá-lo”.

A jornada de quase quatro horas e foi transmitida ao vivo pela televisão de todo o país, terminando quando o balão pousou sobre um campo aberto com seu cesto vazio e Falcon acordou de sua soneca na caixa de papelão. EFE
G1 http://bit.ly/4hSPpN

Após gerar comoção, garoto do balão é encontrado na garagem

Falcon estava sendo procurado depois que TVs noticiaram que ele estaria em balão que voou por duas horas.

estadao.com.br


Falcon sendo fotografado após ser encontrado: garoto estava na garagem de casa
SÃO PAULO – Após diversos policiais e bombeiros de Colorado (EUA) terem dispensado enormes esforços em localizar um garoto de seis anos que teria subido em um balão da família e sobrevoado o céu de Denver por duas horas, mas que não foi encontrado após a aterrissagem do veículo, as autoridades finalmente encontraram Falcon Heene: ele estava escondido dentro de uma caixa, no sótão da garagem de sua casa.

O que se pensou ser o drama de uma criança de seis anos voando, sozinha, a esmo em um balão, atraiu boa parte da imprensa americana. Emissoras de TV acompanharam o voo do veículo ao vivo. Quando o balão finalmente chegou ao chão, em um pouso tranquilo, a surpresa: Falcon não estava ali. Chegou-se a se pensar no pior, ou seja, que o garoto teria caído de uma enorme altura. No entanto, após analisar o equipamento caído, a polícia passou a acreditar que o menino não chegou a entrar no artefato.

A comoção de sociedade, imprensa e polícia começou após o irmão de Falcon Heene dizer que viu o garoto de seis anos entrar no balão antes que o veículo saísse e percorresse uma distância de cerca de 80 quilômetros. Horas mais tarde o pai das crianças, Richard Heene, confirmaria que um de seus filhos viu o caçula entrando no veículo.

Balão caseiro percorreu distância de 80 quilômetros Foto: Reuters
O balão era um “experimento científico” dos pais da criança, Richard e Mayumi Heene, e estava amarrado do quintal da casa da família. Segundo um site de relacionamentos, os Heenes são cientistas amadores que se dedicavam a “procurar por alienígenas” e pesquisar sobre tempestades. O balão em formato de disco voador seria enviado para colher dados durante uma tempestade.
Ainda não está claro como que o balão deixou o jardim da casa da família Heene e começou a voar. Porém, o motivo do garoto ter se escondido foi revelado pelo próprio. Falcon, em entrevista ao jornal New York Times, disse que alguns dias atrás, seu pai já havia lhe dado uma bronca por ter entrado no balão. Então, quando viu o veículo sair voando, rapidamente se escondeu, com medo de ser repreendido novamente. “Fiquei com medo, não queria me meter em problemas”, disse Falcon.
Para alívio do garoto, seu pai já afirmou que foi um “acidente” e que não irá colocar a culpa em ninguém. Richard Heene inclusive aponta o que pode ter ocasionado o voo do balão: “Era para ele estar amarrado embaixo, porém não estava”, lamentou.

O artefato construído pelos pais de Falcon voou de Fort Collins a Keenesburg, por cerca de 80 quilômetros, e chegou a uma altitude aproximada de 3 mil metros, segundo a polícia. A Guarda Nacional enviou um helicóptero militar OH-58 Kiowa para o resgate, e outra aeronave se preparava para decolar. A ideia era lançar um cabo para capturar o balão.

Pilotos de ultraleves também foram acionados; eles tentariam jogar pesos sobre o balão, para fazê-lo perder altitude. Mas o equipamento acabou murchando sozinho, o que o fez desacelerar e cair em um campo. Depois da queda, sem sinais da presença de Falcon, as buscas se concentraram no bairro em que mora a família.


Autoridades procurando Falcon após a aterrissagem do balão Foto: AP

As cenas do estranho balão voando desgovernado foram transmitidas ao vivo e comoveram o país. Mas, o episódio também causou transtornos no tráfego aéreo do Colorado. A Agência Federal de Aviação cancelou, por 15 minutos, todas as decolagens do aeroporto de Denver. Os controladores aéreos tiveram de desviar os voo na rota do balão.
Com informações da Efe, Agência Estado e AP.

http://bit.ly/oshdR

El 'niño del globo' que mantuvo en vilo al mundo, ¿historia de un montaje?https://i1.wp.com/cdn.necn.com/files/2009/10/15/vlcsnap-2009-10-15-19h21m29s100.jpg

Falcon con su padre. Reuters
http://www.que.es

Saiu antes no Twitter Tiosamnews
Twitter.com
O pai do garoto do balão é caçador de tornados. Outra hipotese sobre a criança é que pode estar escondida com medo por ter soltado o balão. aqui: http://twitter.com/tiosamnews