Arquivo da categoria ‘Som Brasil’

Programa Som Brasil homenageia o cantor Moraes Moreira na sexta, dia 30

  • 30 de outubro, Moraes Moreira
  • 27 de novembro, Paulinho da Viola
  • 18 de dezembro, Jorge Ben Jor


Camila Pitanga recebe no palco Davi Moraes, Aline Muniz e outros

Divulgação /TV Globo

Divulgação /TV Globo
O músico Moraes Moreira é o homenageado do Som Brasil

“Quando os Novos Baianos começaram, o Brasil era o Brasil da ditadura, da censura, do exílio e os artistas estavam sendo mandados para fora do país. Nós chegamos com muita coragem: cabeludos, roupas coloridas, que, na época, era um problema sério. Foi dentro desse contexto que nossa ‘tribo paz e amor’ tramou a sua viagem, o sonho como protesto e no lugar do tremor, talento e muita coragem”, afirma Moraes Moreira, o homenageado do Som Brasil que irá ao ar na sexta-feira, dia 30, logo após o Programa do Jô, na Rede Globo.

Ampliar Foto Divulgação /TV Globo Divulgação /TV Globo
                Davi Moraes canta e toca ao lado do pai
Davi Moraes canta e toca ao lado do pai

Para festejá-lo, Camila Pitanga recebe no palco do Som Brasil a cantora e compositora carioca Aline Muniz; a cantora mineira Jussara Silveira; a cantora e violonista Márcia Castro; e Davi Moraes, filho do homenageado que cantará com o pai o sucesso “Acabou Chorare”. Essa e outras composições, como “Lá Vem o Brasil”, “Besta é Tu”, “Bloco do Prazer”, Vassourinha Elétrica” e “Palavras ao Vento” ganharão novos arranjos nas vozes dos convidados.

Nascido em 8 de julho de 1947, em Ituaçu, sertão da Bahia, Antônio Carlos Moreira Pires ganhou da irmã sua primeira sanfona de 12 baixos. Era com ela que, ainda criança, animava as festas de São João, batizados e casamentos. Aprendeu violão na adolescência e mudou-se para Salvador após concluir o ensino médio. Foi em Salvador que Moraes Moreira entrou em contato com o rock’n’roll e a turma com quem formaria mais tarde o grupo Novos Baianos. Em 1975, ele parte para a carreira solo, se consagrando um letrista de sucesso. Com 40 anos de carreira e mais de 30 discos gravados, Moraes é responsável pela alegria de alguns dos maiores sucessos da música popular brasileira.

Com direção-geral e de núcleo de Luiz Gleiser, e direção de Mariozinho Meireles e Sergio Cunha, Som Brasil Moraes Moreira será exibido dia 30 de outubro, sexta-feira, após o Programa do Jô. Escrito por Flávio Marinho e Rafael Dragaud, a produção musical da atração leva as assinaturas de Guto Graça Mello, Yuri Cunha e Ricardo Leão e a coordenação musical é de Wagner Faria. Fernando Schmidt assina a cenografia.

Anúncios
Som Brasil homenageia 3 grandes nomes da MPB

  • 30 de outubro, Moraes Moreira
  • 27 de novembro, Paulinho da Viola
  • 18 de dezembro, Jorge Ben Jor


No último trimestre de 2009, Camila Pitanga recebe três veteranos da nossa MPB nas últimas edições do Som Brasil 2009: Moraes Moreira, Paulinho da Viola e Jorge Ben Jor.

No dia 30 de outubro, Moraes Moreira puxa a fila das comemora-ções, comparecendo ao palco do Som Brasil na companhia de Aline Muniz, cantora e compositora carioca com presença graciosa e inteligente; Jussara Silveira, a diva bai-ana da densidade emocional; e Márcia Castro, cantora e violinista com uma nova sonoridade da Bahia. Juntos, eles levam ao palco o ritmo baiano de Lá vem o Brasil, A Menina Dança, Bloco do Prazer, Preta Pretinha, Pombo Correio, Meninas do Brasil, Pão e Poesia, Forró do ABC, Acabou Chorare, Besta é Tu, Palavras ao Vento, Vassourinha Elétrica e Festa do Interior. O mês seguinte está reservado para outro sambista.

No dia 27 de novembro, Paulinho da Viola exibe o ritmo alegre do carnaval carioca, acompanhado de Alfredo Del-Penho, conhecido cantor e violinista do novo-samba carioca; Fabiana Cozza, talento descoberto no intenso movimento musical paulistano; e Pedro Luis e A Parede, os rapazes da consagrada Brazilian Batucada das noites cariocas. Todos se unem ao portelense para celebrar sucessos como Coração Leviano, Recado, Timoneiro, Argumento, Sinal Fechado, Pecado Capital, No Pagode do Vavá, Foi um Rio que Passou em Minha Vida, Só o Tempo, Jurar com Lágrimas, Dança da Solidão, Coisas do Mundo, Onde a Dor não tem Razão e Bêbado Samba.

E no mês das festas de natal e reveillón, Jorge Ben Jor fecha o ano com seu estilo irreverente, na 9ª edição do Som Brasil 2009.

No dia 18 de dezembro, o precursor do samba-rock encerra esse “ciclo do samba” com sucessos compostos, cantados e tocados em seus quase 50 anos de carreira.

As três últimas edições do Som Brasil 2009 vão ao ar após o Programa do Jô.

Som Brasil homenageia o cantor Renato Russo

Publicado: 25 de setembro de 2009 em Globo, Musica, Som Brasil
Som Brasil – Renato Russo | 25/09 sab 01h50 | Globo – Musical |


Som Brasil tem como protagonista a música popular brasileira. O programa irá homenagear grandes astros da MPB, remixando suas canções e apresentando novos talentos. Direção: Luiz Gleiser

Som Brasil homenageia o cantor Renato Russo nesta sexta, 25 de setembro

Zélia Ducan, Leila Pinheiro e a banda Moptop estão entre os convidados

Divulgação/TV Globo

Divulgação/TV Globo
A cantora Zélia Duncan ao lado da apresentadora do Som Brasil, Camila Pitanga

– Se uma pessoa prestar atenção nas letras da Legião Urbana, vai notar que aquilo foi dito para ela mesma. As pessoas têm uma curiosidade para saber se somos sinceros, se somos realmente honestos no que a gente faz, se as experiências são realmente coisas que a gente viveu – declarou, certa vez, o cantor Renato Russo, homenageado do Som Brasil deste mês.
O programa será exibido na virada de sexta-feira, dia 25 de setembro, para sábado, a partir de 1h50, logo após o Programa do Jô.

Divulgação/TV Globo

                A banda Moptop vai interpretar uma das canções de                     Renato Russo
A banda Moptop vai interpretar uma das canções de Renato Russo

Nascido em 27 de março de 1960, no Rio de Janeiro, Renato Manfredini Júnior teve seu primeiro contato com a cultura americana aos 7 anos de idade, quando foi morar com a família em Nova York. Aos 13 anos, ele se mudou para Brasília onde, cinco anos depois, criou seu primeiro grupo, o Aborto Elétrico, influenciado pelo punk rock britânico. Em 1982, ele montou a Legião Urbana ao lado do guitarrista Dado Villa-Lobos e do baterista Marcelo Bonfá, entrando definitivamente para a história do rock brasileiro. O cantor faleceu prematuramente há treze anos e, entre o trabalho com a Legião e a carreira solo, deixou um legado de 14 discos que já venderam mais de 15 milhões de cópias.

Para relembrar alguns dos maiores sucessos de Renato Russo, Camila Pitanga receberá no palco do Som Brasil a cantora gaúcha Leila Pinheiro; o cantor e compositor carioca Jay Vaquer; e banda de indie rock carioca Moptop; além de uma das principais intérpretes da geração de 1990, Zélia Duncan. Os convidados interpretarão canções como “Quase sem querer”, “Tempo Perdido”, “Ainda é Cedo”, “Montecastelo”, “Será?”, “Índios” e “Que País é Esse?”.

O cantor Jay Vaquer, filho da cantora paraense Jane Duboc, interpretará os sucessos “Pais e Filhos”, “Monte Castelo” e “Será” no especial e diz estar muito feliz por participar:

– Sempre gostei do trabalho dele. Ele faz parte, definitivamente, das minhas influências musicais. Nunca tinha cantado músicas do Renato nos meus shows porque eu tenho essa característica de apresentar músicas 100% próprias. Mas eu e a banda curtimos tanto os arranjos que surgiu a ideia de tocar, a partir de agora, uma dessas três músicas nos nossos shows. A gente conseguiu imprimir uma digital do nosso trabalho nesses arranjos novos que fizemos das músicas do Renato e da Legião.

Zélia Ducan, em meio ao lançamento do novo CD “Pelo Sabor do Gesto”, revelou que não podia perder o Som Brasil Renato Russo:

– Tinha que vir, o Renato é um clássico! – Disse Zélia ao cumprimentar a banda Moptop.

Entre as personalidades que estarão no programa, a cantora Leila Pinheiro foi convidada por Luiz Gleiser e pelo Ricardo Leão para participar da homenagem.

– Eles sabiam que eu estava fazendo uma trabalho sobre a Legião Urbana e o Renato. E eu, imediatamente, topei estar aqui cantando três músicas ”Ainda é Cedo”, “Eu sei” e “Índios”. Por coincidência, “Índios” e “Ainda é Cedo” são as minhas prediletas da Legião Urbana e eles escolheram essas para mim. Foi muito bacana!

Jay Vaquer gostaria que o Som Brasil homenageasse outros nomes importantes da música brasileira:

– Eu já conhecia o programa e sempre fiquei de olho pensando em quem eu acharia bacana ver homenageado aqui. Acho que seria bom um do Cazuza, Caetano Veloso, Djavan, Chico Buarque e Marina Lima. Ainda tem muita gente boa para homenagear.

Já Leila Pinheiro admitiu ter um ídolo que ainda não foi homenageado pelo programa:

– Eu gostaria de homenagear no palco do Som Brasil meu mestre Tom Jobim. Seria muito interessante ver o Jobim na voz das novas gerações. Outros mestres meus como João Bosco e Ivan Lins, que já foram homenageados aqui. Então, acho que está na hora do Jobim.

Com direção-geral e de núcleo de Luiz Gleiser, e direção de Mariozinho Meireles e Sergio Cunha, Som Brasil Renato Russo será exibido dia 25 setembro, sexta-feira, após o Programa do Jô. Escrito por Flávio Marinho e Rafael Dragaud, a produção musical da atração leva as assinaturas de Guto Graça Mello, Yuri Cunha e Ricardo Leão e a coordenação musical é de Wagner Faria. Fernando Schmidt assina a cenografia.

Som Brasil: Programa irá homenagear o cantor Renato Russo em setembro

Som Brasil – Renato Russo | 25/09 sab 01h45 | Globo – Musical |


Som Brasil tem como protagonista a música popular brasileira. O programa irá homenagear grandes astros da MPB, remixando suas canções e apresentando novos talentos. Direção: Luiz Gleiser

Globo exibe Som Brasil – Alceu Valença nesta sexta-feira

Participarão do especial Leila Pinheiro, Zélia Duncan e Jay Vaquer

Divulgação /TV Globo

                A cantora Zélia Duncan irá participar do Som Brasil                     em homenagem ao Renato Russo
A cantora Zélia Duncan irá participar do Som Brasil em homenagem ao Renato Russo

No dia 25 de setembro, o Som Brasil, da Rede Globo, homenageará um dos ídolos do rock nacional: Renato Russo. O cantor e compositor foi um dos estouros musicais dos anos 80 no Brasil e era o vocalista da banda Legião Urbana.

O cantor Jay Vaquer, filho da cantora paraense Jane Duboc, interpretará os sucessos “Pais e Filhos”, “Monte Castelo” e “Será” no especial e diz estar muito feliz por participar:

– Sempre gostei do trabalho dele. Ele faz parte, definitivamente, das minhas influências musicais. Nunca tinha cantado músicas do Renato nos meus shows porque eu tenho essa característica de apresentar músicas 100% próprias. Mas eu e a banda curtimos tanto os arranjos que surgiu a ideia de tocar, a partir de agora, uma dessas três músicas nos nossos shows. A gente conseguiu imprimir uma digital do nosso trabalho nesses arranjos novos que fizemos das músicas do Renato e da Legião.

Zélia Ducan, em meio ao lançamento do novo CD “Pelo Sabor do Gesto”, revelou que não podia perder o Som Brasil Renato Russo:

– Tinha que vir, o Renato é um clássico! – Disse Zélia ao cumprimentar a banda Moptop.

Entre as personalidades que estarão no programa, a cantora Leila Pinheiro foi convidada por Luiz Gleiser e pelo Ricardo Leão para participar da homenagem.

– Eles sabiam que eu estava fazendo uma trabalho sobre a Legião Urbana e o Renato. E eu, imediatamente, topei estar aqui cantando três músicas ”Ainda é Cedo”, “Eu sei” e “Índios”. Por coincidência, “Índios” e “Ainda é Cedo” são as minhas prediletas da Legião Urbana e eles escolheram essas para mim. Foi muito bacana!

Jay Vaquer gostaria que o Som Brasil homenageasse outros nomes importantes da música brasileira:

– Eu já conhecia o programa e sempre fiquei de olho pensando em quem eu acharia bacana ver homenageado aqui. Acho que seria bom um do Cazuza, Caetano Veloso, Djavan, Chico Buarque e Marina Lima. Ainda tem muita gente boa para homenagear.

Já Leila Pinheiro admitiu ter um ídolo que ainda não foi homenageado pelo programa:

– Eu gostaria de homenagear no palco do Som Brasil meu mestre Tom Jobim. Seria muito interessante ver o Jobim na voz das novas gerações. Outros mestres meus como João Bosco e Ivan Lins, que já foram homenageados aqui. Então, acho que está na hora do Jobim.

Som Brasil – Alceu Valença | 29/08 sab 01h45 | Globo – Musical |


Som Brasil tem como protagonista a música popular brasileira. O programa irá homenagear grandes astros da MPB, remixando suas canções e apresentando novos talentos. Direção: Luiz Gleiser

Globo exibe Som Brasil – Alceu Valença nesta sexta-feira

alceuvalenca-fotos

“Eu sou moderno porque religuei o velho e é aí que está o novo. É o velho reinventado. Uso coisas atuais e o instrumental do meu tempo”, é assim que se define Alceu Valença, o homenageado do Som Brasil que vai ao ar nesta sexta-feira, dia 28. Para festejar a carreira de um cantor e compositor que encontrou um raro equilíbrio entre a tradição nordestina e o universo pop eletrificado, o ‘Som Brasil’ convida a cantora e compositora paulista Giana Viscardi, o pernambucano Silvério Pessoa e a cantora potiguar Khristal.

E o homenageado da noite levará ao palco sucessos como “Morena Tropicana” e “La Belle de Jour”, enquanto os demais intérpretes cantarão “Estação da Luz”, “Coração Bobo”, “Anunciação”, entre outros. A apresentação do programa fica por conta de Camila Pitanga.

Com direção geral e de núcleo de Luiz Gleiser, e direção de Mariozinho Meireles e Sergio Cunha, Som Brasil Alceu Valença será exibido dia 28 de agosto, sexta-feira, após o Programa do Jô.

E no dia 25 de setembro, o homenageado da vez será o ilustre Renato Russo.

Som Brasil – Paralamas do Sucesso | 01/08 sab 01h30 | Globo – Musical |


Som Brasil tem como protagonista a música popular brasileira. O programa irá homenagear grandes astros da MPB, remixando suas canções e apresentando novos talentos. Direção: Luiz Gleiser

Som Brasil homenageia os Paralamas do Sucesso

No dia 31 de julho, o Som Brasil homenageia uma das maiores bandas de rock do Brasil: Paralamas do Sucesso.

Herbert Vianna, João Barone e Bi Ribeiro se conheceram num cursinho pré-vestibular no final dos anos 70 no Rio de Janeiro. Montaram uma banda na faculdade, e o que começou como farra de adolescente virou brincadeira de gente grande.
Desde 1983, quando estouraram nas rádios, os Paralamas presenciaram uma ascensão visível, dividindo-se entre inúmeros shows – inclusive internacionais – e a gravação de novos discos, principalmente nos anos 80 e 90, abordando um banquete rítmico de estilos ora políticos, ora românticos.
Hoje, com sua poesia afiada e batida reggae, o grupo mantém intacta sua enorme vitalidade musical e energia cênica.

Som Brasil – Paralamas do Sucesso | 01/08 sab 01h30 | Globo – Musical |


Som Brasil tem como protagonista a música popular brasileira. O programa irá homenagear grandes astros da MPB, remixando suas canções e apresentando novos talentos. Direção: Luiz Gleiser

Som Brasil homenageia os Paralamas do Sucesso

No dia 31 de julho, o Som Brasil homenageia uma das maiores bandas de rock do Brasil: Paralamas do Sucesso.

Herbert Vianna, João Barone e Bi Ribeiro se conheceram num cursinho pré-vestibular no final dos anos 70 no Rio de Janeiro. Montaram uma banda na faculdade, e o que começou como farra de adolescente virou brincadeira de gente grande. Desde 1983, quando estouraram nas rádios, os Paralamas presenciaram uma ascensão visível, dividindo-se entre inúmeros shows – inclusive internacionais – e a gravação de novos discos, principalmente nos anos 80 e 90, abordando um banquete rítmico de estilos ora políticos, ora românticos. Hoje, com sua poesia afiada e batida reggae, o grupo mantém intacta sua enorme vitalidade musical e energia cênica.