Arquivo da categoria ‘Profissão Repórter’

Profissão Repórter – Assunto: “Terremoto na Indonésia”
13/10 ter 23h30 | Globo – Jornalismo |

O quadro, mostra os bastidores do jornalismo, os vários ângulos de um mesmo assunto e as questões éticas, pessoais e profissionais vividas pelos repórteres.

profissaoreporter@redeglobo.com.br
Horários alternativos na Globonews:
Sábado, às 21h05 Domingo, às 9h05
Profissão Repórter

Nesta terça: “Terremoto na Indonésia”

No Profissão Repórter desta terça-feira, os repórteres Gabriela Lian, Thiago Jock e Emílio Mansur fazem a primeira cobertura internacional deles: a do terremoto na Indonésia.

O cenário encontrado é de devastação. Casas e prédios destruídos, famílias desabrigadas, carros soterrados. Em meio aos escombros, mortos e desaparecidos.

Thiago percorre as ruas de Padang e registra uma longa operação de resgate de corpos num hotel, onde mais de 100 pessoas morreram. Gabriela e Emílio vão para Pariaman, a cidade mais atingida pelo terremoto. Passam a noite em tendas ao lado de 150 famílias que perderam sua casas e conhecem a história de Nisrina, uma estudante de 13 anos que teve uma perna amputada durante a tragédia.

https://i0.wp.com/especiais.profissaoreporter.globo.com/files/297/2009/10/pgm-2b.jpg

Onde nossa equipe esteve na cobertura do terremoto; veja imagens da destruição

Os repórteres Gabriela Lian, Thiago Jock e Emílio Mansur foram para o cenário de destruição do país que sofre com cerca de 7000 abalos de menor intensidade, todos os anos.
No dia 30 de setembro, às 6h15 pelo horário de Brasília (17h15 na Indonésia), um terremoto de grande magnitude deixou centenas de mortos na Ilha de Sumatra (veja a localização no mapa abaixo, as cidades de Padang e Pariaman).
http://maps.google.com/maps/ms?ie=UTF8&hl=pt-BR&msa=0&msid=116293278868704438992.000475d20977b39219085&source=embed&ll=-3.206333,103.842773&spn=7.67267,15.161133&output=embed
Visualizar PROFISSÃO REPÓRTER – INDONÉSIA em um mapa maior

Algumas das imagens gravadas dão ideia da destruição.


O Profissão Repórter sobre o terremoto que atingiu a Indonésia será exibido nesta terça-feira, depois de “Toma Lá, Dá Cá”.

Profissão Repórter – Assunto: “Heliópolis
06/10 ter 23h30 | Globo – Jornalismo |

O quadro, mostra os bastidores do jornalismo, os vários ângulos de um mesmo assunto e as questões éticas, pessoais e profissionais vividas pelos repórteres.

profissaoreporter@redeglobo.com.br
Horários alternativos na Globonews:
Sábado, às 21h05 Domingo, às 9h05

No Profissão Repórter desta terça-feira, um retrato revelador de Heliópolis, a maior favela de São Paulo. Nossos repórteres registram a tensão entre a polícia e a comunidade, desde a noite de protestos contra a morte da estudante Ana Cristina, vítima de bala perdida durante ação policial. Em três meses, três inocentes foram atingidos da mesma maneira.

Caco Barcellos conta essas histórias enquanto Caroline Kleinübing e Felipe Suhre acompanham a família e os amigos de Ana Cristina nas semanas que se seguiram ao crime.

A repórter Júlia Bandeira percorre Heliópolis ao lado de jovens atores da comunidade e registra um dia especial na vida deles: a estreia da primeira peça.

Veja cenas do programa que será exibido hoje, sobre Heliópolis

Durante duas semanas, a repórter Júlia Bandeira acompanhou o dia-a-dia de moradores de Heliópolis, a maior favela de São Paulo. No programa desta terça-feira, 6, ela mostra a realidade dos jovens que, numa comunidade cercada de violência, buscam alternativas em projetos sociais e culturais.

Nas duas visitas que fez à favela, ela foi acompanhada dos repórteres cinematográficos Mikael Fox, em uma ocasião, e Emílio Mansur, na segunda.

O Profissão Repórter vai ao ar hoje, depois de “Toma Lá, Dá Cá”

A repórter Júlia Bandeira conversa com uma das entrevistadas que será mostrada hoje

Júlia e Davi, morador de Heliópolis, de apenas 10 meses




Júlia conversa com a avó de Davi




Júlia conhece a oficina de dança onde o africano (ao centro) ensina a arte a crianças


A equipe, com o repórter cinematográfico Emílio Mansur à esquerda, posa com professores e alunos da oficina




A equipe com os atores do Grupo de Teatro de Heliópolis

Profissão Repórter – Assunto: “Dia de Feira
29/09 ter 23h30 | Globo – Jornalismo |

O quadro, mostra os bastidores do jornalismo, os vários ângulos de um mesmo assunto e as questões éticas, pessoais e profissionais vividas pelos repórteres.

profissaoreporter@redeglobo.com.br
Horários alternativos na Globonews:
Sábado, às 21h05 Domingo, às 9h05

Profissão Repórter acompanha dia de feira livre em três estados brasileiros

Em Maceió, comerciantes fazem feira ao lado de linha de trem, terça, 29

Nesta terça-feira, dia 29, a equipe do Profissão Repórter mostrará diferentes feiras livres, suas características e curiosidades, em São Paulo, Pernambuco e Alagoas. O programa é exibido a partir das 23h25, logo após Toma Lá Dá Cá.

Caco Barcellos, irá até a Feira do Rato, em Maceió, um espetáculo à parte no cenário alagoano. Considerada uma das mais impressionantes do país, a feira reúne os comerciantes e mercadorias sobre os trilhos de um trem que, por 16 vezes ao longo do dia, passa a poucos centímetros de distância dos visitantes.

Gabriela Lian e Thaís Itaqui visitam a feira mais famosa do Nordeste, a Feira de Caruaru, em Pernambuco. E, entre uma barraca e outra, as repórteres conhecem a curiosa história de três irmãos casados com três irmãs e que, juntos, se dedicam ao comércio de roupas na região.

Em São Paulo, os repórteres Felipe Suhre e Mariane Salerno percorrem as tradicionais feiras que lotam as ruas da cidade. Em meio a promoções, surpresas e muitos obstáculos, procuram histórias e personagens peculiares que caracterizam as manhãs paulistanas.

http://video.globo.com/Portal/videos/cda/player/player.swf

Profissão Repórter – Assunto: “A vida nas alturas
15/09 ter 23h30 | Globo – Jornalismo |

O quadro, mostra os bastidores do jornalismo, os vários ângulos de um mesmo assunto e as questões éticas, pessoais e profissionais vividas pelos repórteres.

profissaoreporter@redeglobo.com.br
Horários alternativos na Globonews:
Sábado, às 21h05 Domingo, às 9h05

Nesta terça: “A vida nas alturas”

No Profissão Repórter desta terça, a vida de quem trabalha ou se diverte nas alturas. Caco Barcellos acompanha a rotina dos trabalhadores que cuidam dos principais cartões-postais do Rio de Janeiro: a ponte Rio-Niterói e o bondinho do Pão-de-Açúcar.

Os repórteres Gabriela Lian e Thiago Jock mostram a emoção de quem salta de paraquedas pela primeira vez. Um desses “aventureiros” é o repórter cinematográfico Wellington Almeida. Felipe Suhre e Caio Cavechini registram uma surpresa romântica nos céus de São Paulo: o presente de aniversário de um marido apaixonado. Thaís Itaqui e Mikael Fox acompanham o dia-a-dia de um piloto e de uma aeromoça. Casados, eles se encontram entre pousos e decolagens.

http://video.globo.com/Portal/videos/cda/player/player.swf

Veja fotos de Caco Barcellos na ponte Rio-Niterói para o programa desta terça-feira

Para o programa desta terça-feira, Caco Barcellos acompanhou a rotina dos trabalhadores de dois cartões postais do Rio de Janeiro: a ponte Rio-Niterói e o bondinho do Pão-de-Açúcar. Quais os desafios desses técnicos da manutenção que vivem nas alturas?

Na galeria de fotos da Ponte Rio-Niterói, clique para ampliar as imagens:

Profissão Repórter – Assunto: “Os Caminhos do Lixo
08/09 ter 23h30 | Globo – Jornalismo |

O quadro, mostra os bastidores do jornalismo, os vários ângulos de um mesmo assunto e as questões éticas, pessoais e profissionais vividas pelos repórteres.

profissaoreporter@redeglobo.com.br
Horários alternativos na Globonews:
Sábado, às 21h05 Domingo, às 9h05
Profissão Repórter mostra “Os caminhos do lixo”

No Profissão Repórter desta terça-feira, Caco Barcellos e sua equipe se dividem para contar histórias de famílias que vivem do que milhões de brasileiros jogam fora.

Os repórteres Felipe Gutierrez e Felipe Suhre vão ao maior aterro sanitário do Brasil e descobrem uma catadora que criou os filhos e equipou a casa com objetos achados no lixão.

Júlia Bandeira e Caroline Kleinübing percorrem as ruas de São Paulo ao lado de um carroceiro que ainda encontra tempo para a poesia.

No Rio de Janeiro, Caco corre para acompanhar os passos de uma equipe do caminhão de coleta. Um deles trabalha cantando e está lançando CD.

Profissão Repórter – Assunto: “Jovens em Perigo
01/09 ter 23h30 | Globo – Jornalismo |

O quadro, mostra os bastidores do jornalismo, os vários ângulos de um mesmo assunto e as questões éticas, pessoais e profissionais vividas pelos repórteres.

profissaoreporter@redeglobo.com.br
Horários alternativos na Globonews:
Sábado, às 21h05 Domingo, às 9h05

Profissão Repórter mostra regiões perigosas para jovens brasileiros

Espírito Santo e Recife estão em lista nesta terça, 1 de setembro
A equipe do Profissão Repórter mostrará a realidade da violência entre os jovens brasileiros nas três regiões mais perigosas do país.

Em Foz do Iguaçu, cidade com o maior índice de jovens vítimas da violência, os repórteres Mariane Salerno e Caio Cavechini acompanharão a rotina desses jovens e tentarão desvendar o mistério deste número crescente de mortes. Os repórteres Thaís Itaqui e Felipe Gutierrez passarão um final de semana no Espírito Santo, o estado que tem três cidades na relação das 10 mais perigosas para o jovem no país. Acompanhando uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), os repórteres registrarão diversas situações de emergência envolvendo adolescentes da região e ainda presenciarão uma série de brigas de rua, que resultam em várias vítimas dia após dia.

E para mostrar a rotina do medo na Grande Recife, uma das regiões mais violentas do Nordeste, Caco Barcellos conversará com os habitantes que sofrem com essa realidade. Caco entrevistará um jovem, que conta já ter perdido mais de 20 colegas entre 15 e 18 anos. Em outro depoimento, uma mulher, que acaba de perder o marido, morto diante dos filhos, diz que já desistiu de lutar por justiça:
– Não quero mexer com isso não, para não ficar pior.

Profissão Repórter – Assunto: “Tudo por um filho
25/08 ter 23h20 | Globo – Jornalismo |

O quadro, mostra os bastidores do jornalismo, os vários ângulos de um mesmo assunto e as questões éticas, pessoais e profissionais vividas pelos repórteres.

profissaoreporter@redeglobo.com.br
Horários alternativos na Globonews:
Sábado, às 21h05 Domingo, às 9h05
Profissão Repórter acompanha histórias de vida de pais e filhos, terça, 25

Menina de 1 ano já encara a dura realidade da disputa de guarda

Nesta terça-feira, dia 25, o Profissão Repórter mostrará a rotina surpreendente de três famílias brasileiras que tiveram suas vidas completamente modificadas por conta dos filhos. O programa vai ao ar na Rede Globo, a partir das 23h, logo após Toma Lá Dá Cá. (O último programa mostrou a vida dentro das cadeias brasileiras).

Divididos em três equipes, os repórteres acompanharão por alguns meses o cotidiano dessas famílias, presenciando momentos únicos e inacreditáveis. Gabriela Lian e Caroline Kleinubing contarão a história de Antônio, um homem que precisou vencer seus medos relacionados à medicina para salvar a vida de seu filho, que precisava de um transplante de rim. Após a cirurgia, pai e filho, que não se viam há anos, puderam se reaproximar e refizeram os laços perdidos por conta da distância e do tempo.

A outra equipe do Profissão Repórter, formada por Júlia Bandeira e Thaís Itaqui, acompanhará o dia a dia de Munira e Adriana, homossexuais que sonham ser mães. Apesar das dificuldades que o preconceito impõe, o casal decidiu recorrer a uma clínica de fertilização. E as repórteres presenciarão o momento desta decisão e as inúmeras consequências dela.

E para fechar esta edição, Caco Barcellos mostrará a emocionante história de uma menina de apenas 1 ano de idade que já encara a dura realidade de uma disputa de guarda. No centro da briga estão os pais adotivos e a mãe biológica. Caco mostrará como se dá este processo e o sofrimento de todas as partes envolvidas.


Estagiária se despede do Profissão Repórter

Por Ana Fernandes

Essas duas semanas na redação do Profissão Repórter foram muito boas. Acho que para qualquer jornalista em início de carreira e que seja mesmo apaixonado pela reportagem, essa experiência é um privilégio. O Profissão é um programa que inova em formato e em conteúdo e traz o olhar do jovem jornalista.

Entre a equipe, fiz contatos e amizades. O clima da redação é realmente muito gostoso, as pessoas se tratam com respeito, todos sugerem pautas e o trabalho é SEMPRE em equipe. Pude acompanhar as gravações de duas pautas, tirar fotos, mexer nas câmeras, conversar com os entrevistados e com os repórteres. Fiz o que jornalista adora fazer: xeretar, perguntar, investigar.

No Profissão, os repórteres abrem uma cumplicidade com o telespectador, contam o passo a passo da notícia. Pena que o tempo correu tão depressa…

Conheça a Ana e veja o que ela achou do estágio no Profissão:

http://video.globo.com/Portal/videos/cda/player/player.swf