Arquivo da categoria ‘Ooops’

Exclusivo: Globo procura sucessor para Galvão Bueno
Ricardo Feltrin
Colunista do UOL

Em sigilo, a Globo passou os últimos meses procurando um locutor esportivo de primeira linha, que se transforme um dia numa espécie de “sucessor” de Galvão Bueno. Segundo Ooops! apurou, a Globo não quer alguém conhecido, nem mesmo alguém do rádio. O ideal, sonha a Globo Esportes, seria construir um novo nome a partir do zero, alguém de talento oculto e latente.

Na verdade, essa “caça” não significa que Galvão, 59 anos, vá se aposentar tão já. Ele só deve desligar as cordas vocais após a Copa do Mundo no Brasil, em 2014. Aí, sim, faria uma “primeira” despedida. Afinal, ainda terá 64 anos. Mas o ponto é que a Globo pensa tudo de forma tão estratégica e antecipada, que já procura o “novo Galvão”.

Quem teria tanto carisma com a base da pirâmide de telespectadores? Quem pode substituir Galvão em empatia com as telespectadoras que nada entendem de futebol? Ninguém sabe.

No ano passado, a Globo emissora chegou a fazer uma oficina de locutores esportivos. Vários nomes foram chamados, fizeram exercícios e testes, mas ninguém foi aprovado. A preocupação então cresceu.

Hoje, na “hierarquia” de locutores, a Globo tem Cléber Machado e Luiz Roberto. Cléber também acaba de renovar contrato, após sofrer assédio pesado da Record. Ainda assim é muito pouco para a emissora, que ainda detém o monopólio das transmissões da maioria dos esportes nacionais.

Muita gente não gosta de Galvão, e pode até não acreditar, mas vai ser muito, muito difícil para a Globo substituí-lo….

Para renovar com SBT, Ratinho aceitou salário 70% menor
Ricardo Feltrin
Colunista do UOL

Após um ano de negociações (com várias emissoras), Ratinho renovou com o SBT na última sexta-feira, conforme antecipou a coluna Radar On-line, de Lauro Jardim. Ooops! apurou parte do acordo.

Ratinho vai ganhar cerca de um terço do que ganhava (R$ 1,5 milhão). Esse dinheiro já estaria garantido em mais de 30 merchandisings que já estão vendidos pelo próprio escritório de Ratinho. Embora não atraísse mais grandes patrocinadores nos últimos anos, o apresentador ainda é considerado um “rei” em televendas, muito bom nos chamados anúncios testemunhais.

Ratinho chegou a conversar com a Band porque estava magoado com o tratamento que recebeu do SBT nos últimos quatro anos: geladeira, geladeira e geladeira. Com o contrato perto de expirar, e como ninguém da parte do sr. Silvio Santos aparecia para conversar, foi falar com a emissora dos Saad.

As negociações estavam indo muito bem com a Band até que ele fez a oferta final. Pediu alto demais (diz-se, nos bastidores, R$ 1 milhão mensais). A emissora pulou fora.

Com a Rede TV! houve outra possibilidade: comprar um horário e fazer o que bem entendesse. Nada feito também.

Ainda não se sabe como será o formato do novo programa de Ratinho no SBT. Comunicador, humorista, iniciante na carreira artística como palhaço, ele chegou a procurar Chico Anysio para ajudá-lo na criação de um novo formato para apresentar a Silvio Santos, sem sucesso.

A amigos, Carlos Massa diz que gostaria de fazer algo nunca tentado antes, que não seja um formato comprado, algo inusitado e que ele próprio jamais tivesse feito algo semelhante. Como comandar um programa feminino, por exemplo.

Modelo (também) processa o "Fala Que Eu Te Escuto"

Publicado: 10 de março de 2009 em Ooops
Modelo processa o “Fala Que Eu Te Escuto”
Ricardo Feltrin
Colunista do UOL

O ator de teatro e modelo Murilo Maurício, 20 anos, vai processar o programa evangélico “Fala Que Eu Te Escuto”, da Record. Ele acusa o programa, que é produzido pela Igreja Universal, de ter usado sua imagem sem autorização, e de tê-lo difamado em rede nacional.
Murilo assinou contrato com a Record em 2007 para participar de um quadro do “Programa da Tarde”, de Maria Cândida. O quadro se chamava “Jogo do Namoro” (formato comprado). O objetivo do jogo é supostamente criar casais de namorados em meio a brincadeiras, perguntas etc..

No ano passado, Murilo diz ter se surpreendido ao ver sua participação no “Programa da Tarde” ser exibida novamente no “Fala Que Eu Te Escuto”. E não por um bom motivo…

“Estavam falando mal de mim, o pastor estava me criticando, atacando duramente quem participa desse tipo de jogo. Até parece que ele não sabia que era uma brincadeira. Meus amigos viram, minha família viu e eu me senti agredido e humilhado”, declara Maurício a Ooops!.

“Veja só, o pastor descendo a lenha num programa produzido por ele mesmo”, afirma o modelo, em referência ao fato de que a Igreja Universal, que produz o “Fala Que Eu Te Escuto”, ser também a proprietária da TV Record.

Murilo foi reclamar na emissora e ouviu dos advogados a mesma desculpa ouvida por uma estudante, que também se sentiu difamada pelo “Fala Que Eu Te Escuto” (como Ooops! revelou na semana passada.

“Me disseram que a Record não poderia se responsabilizar porque o programa não era deles, mas da igreja. Só que o ‘Jogo do Namoro’ é da Record, eu só autorizei para aquilo”, diz indignado.

Outro lado

Como é praxe, a Igreja Universal não se pronuncia sobre esses casos, nem mesmo quando recebe a notificação judicial.

A Record, por sua vez, se recusa a comentar porque o “Fala Que Eu Te Escuto” não pertence às produções da casa.

Looooongo precedente….

Não é de hoje que o “Fala Que Eu Te Escuto” é acusado de violar direitos de imagem de terceiros, inclusive por jornalistas contratados da Record.

No ano passado o programa usou várias reportagens produzidas pelo Departamento de Jornalismo da Record. Quando os protestos internos começaram, a produção do programa simplesmente passou a “apagar” digitalmente o logotipo da Record dos microfones. Nova gritaria e então a produção do “Fala…” foi ainda menos criativa: fechou o ângulo da gravação, cortando o microfone.

Em novembro, o programa usou Fabiana Scaranzi como repórter. Uma de suas reportagens feitas para o “Domingo Espetacular” foi levada ao ar e seu nome foi usado em vinheta, como se ela integrasse o “elenco” evangélico. Em enquete realizada por esta coluna, o caso foi escolhido como um dos mais “vergonhosos” da TV brasileira em 2008

SBT “expurga” qualquer sinal da passagem de Galisteu pela emissora

Quando um visitante vai às salas da cúpula da direção do SBT, no complexo Anhanguera, ele é obrigado a cruzar um grande hall no qual há grandes fotos de todas as estrelas da casa. Quando algum artista deixa a emissora, se vai em paz, ele costuma ficar ainda algum tempo no panteão. Foi assim com Jô Soares e Boris Casoy, por exemplo. Quando a imagem deles saiu, foram imediatamente substituídas por outras estrelas que estavam chegando.

Não foi assim com Adriane Galisteu, que no início do ano trocou o SBT pela Band, após meses de tensão.

Assim que assinou com a Band, a foto de Galisteu foi literalmente arrancada do hall. Aliás, quem passa ali imediatamente percebe que algo foi arrancado. Até a semana passada o espaço ainda estava em branco.

O camarim dela evaporou. Tudo o que ela usava foi destruído ou reciclado. Seu nome no estacionamento foi coberto com tinta. Nenhum de seus funcionários mais prróximos sobreviveu à demissão. Não existe hoje mais nenhum sinal de que um dia Adriane Galisteu trabalhou no SBT.

Record reafirma liberação de seu elenco para entrevistas com concorrentes

A Central Record de Comunicação reafirmou nesta segunda-feira a disposição da emissora em liberar seus contratados para que participem como convidados de programas em emissoras concorrentes, inclusive a Globo. Mas ressalva que a liberação não será dada se o programa solicitante ameaçar a imagem do artista. “Se o artista for convidado para uma gincana na qual for submetido ao ridículo, é claro que não haverá autorização”, diz a central.

Quem é Legal

Hebe Camargo

Esta coluna já criticou várias vezes a sra. Hebe Camargo. Seja por seus convidados, seja por ter defendido certa vez a pena de morte em rede nacional, seja por seus questionáveis apoios a políticos amigos. Independentemente disso a sra. Hebe ainda é a primeira-dama da TV brasileira, um personagem polêmico e, mais ainda, um ímã de anunciantes que chega aos 80 anos de idade em horário nobre, e com umíndice de ibope até que bem razoável para os tempos atuais.

E vamos lembrar que ela não só é longeva, mas também uma pioneira que tem misturadas sua história pessoal com a própria história da TV brasileira.

Quem Irrita

Hoje não tem quem irrita porque está um dia lindo e ensolarado. Não vamos estragar isso reclamando.

http://st1.mais.uol.com.br/embed.swf?path=/1/5C/42/&id=160385&host=http://st1.mais.uol.com.br&mediaId=179955&codProfile=1575mnadmj5c&hash=modelo-processa-o-fala-que-eu-te-escuto-0402356AE4C97326&start_loading=false&start_paused=true

Exclusivo: Record libera artistas para aparecer até na Globo
Ricardo Feltrin
Colunista do UOL

A Rede Record decidiu liberar todos seu elenco para participar, como convidados, de qualquer programa da concorrência -inclusive a Globo. O artista terá apenas de comunicar a direção da Record e receberá o aval. A decisão, inédita entre as grandes emissoras do país, foi tomada pelo vice-presidente artístico da casa, bispo Honorilton Gonçalves.

A partir da semana que vem, estrelas da Record poderão divulgar seus trabalhos onde bem quiserem. “Se o Jô Soares (Globo) quiser entrevistar uma atriz nossa, ou a Hebe (SBT) ou o Ronnie Von (Gazeta), a autorização será dada”, confirmou a Ooops! o jornalista Celso Teixeira, 44, que assume a Central Record de Comunicação na próxima segunda-feira. A decisão vale também para as estrelas do jornalismo, como os âncoras e apresentadores.

Questionada com insistência por Ooops!, a Record garante que não haverá nenhuma restrição à Globo, principal rival.

A liberação dos artistas e jornalistas será apenas para participação de entrevistas, debates ou reportagens de comportamento, por exemplo. Ou seja, está mantida a proibição de participação em produções como novelas e minisséries.

Os concorrentes

Na história da TV brasileira, contam-se nos dedos as vezes em que Globo e SBT deram autorização para suas principais estrelas participarem de programas em outros canais. Quando Jô pertencia ao SBT ele quase nunca conseguia levar artistas globais para o bate-papo. O mesmo tem ocorrido com Hebe, nos últimos anos: são raríssimos os globíferos, com contrato vigente, que sentaram em seu famoso sofá branco.

Já no caso de programas na TV paga, todas as TVs têm restrições bem mais frouxas. Na semana que vem, por exemplo, Hebe Camargo irá ao programa de Marília Gabriela no canal GNT.

Garota processa Record em R$ 1,5 milhão

Ricardo Feltrin – Ooops
Colunista do UOL

Uma garota de 24 anos vai exigir na Justiça R$ 1,5 milhão de indenização da Record. Ela apareceu no programa “Fala Que Eu Te Escuto“, da Igreja Universal, durante uma balada, na qual tomou doses de tequila. O programa abordava o consumo abusivo de álcool pelos jovens e sua busca desenfreada por prazer. Ela pede para não ser identificada.
O vídeo mostrou a garota tomando doses de tequila servidas na boca. Trata-se de moda em alguns bares do eixo Rio-São Paulo: um “tequileiro” joga uma pequena dose de tequila na boca do cliente e depois chacoalha a cabeça da “vítima”.

A produção evangélica filmou a estudante depois de algumas doses. As imagens foram ao ar no ano passado. Ofendida, a garota exigiu reparação de danos contra a Rede Record de R$ 1,5 milhão. No processo, ela afirma que jamais deu permissão de uso de sua imagem e que sofreu danos morais ao ser mostrada como uma alcoólatra.

Na Justiça a Record se esquivará, alegando que o “Fala que Eu Te Escuto” é uma produção independente, e única responsável pelo programa. Sim, embora a própria emissora pertença à Igreja Universal, notem a ironia “juridiquesa”.

Procurada por telefone e e-mail, a Igreja Universal informou que não comentaria o caso porque “o processo está sob o cuidado do departamento jurídico da Rede Record.”

Outro lado – Record

Por meio da assessoria de Comunicação, o Departamento Jurídico disse não ter conhecimento de processo no valor de R$ 1,5 milhão. Se o processo foi aberto, diz a emissora, ainda não houve a notificação.

A assessoria informou ainda ter localizado um processo “semelhante” (uma garota filmada em estado de embriaguez), mas que o valor que esta querelante reivindica é de cerca de R$ 20 mil, e não R$ 1,5 milhão.

Wagner Montes é campeão de processos na Record

Falando em processos e Record, não é só o “Fala Que Eu Te Escuto” que causa dor de cabeça judicial à emissora. O campeão de processos da casa é o apresentador Wagner Montes, que apresenta programa policialesco na Record Rio.

Segundo a coluna apurou, Montes tem cerca de 80 processos, pelos motivos mais diversos. Em um de seus maiores deslizes, Montes identificou uma carioca como culpada, quando a moça acabara de ser vítima de um golpe. Desinformado, Montes a confundiu com a criminosa. E desceu a lenha na infeliz, para todo o Estado no Rio de Janeiro.

Quem é Legal

“Jornal do SBT” às 6h

Para quem acorda com as galinhas e quer ficar bem informado, a única alternativa da TV aberta brasileira hoje é o telejornal ultramatinal do SBT. É relativamente bem atualizado, não tem profusão de opiniões, âncoras histriões, a quantidade de informação é bem razoável e tem muitas imagens internacionais também.

Quem Irrita

Violência, estupidez e mesmice nas novelas

Nossos autores parecem ter estacionado no assunto: você põe em qualquer novela. Qualquer novela que você põe e lá está uma cena de violência ou um violento caricato. Seja o idiota mimado da Globo, sejam os bárbaros linchadores em “Chamas da Vida”. Não tem outros assuntos para abordar?

Record anuncia R$ 200 milhões de gastos em 2009

Publicado: 25 de fevereiro de 2009 em Ooops, Record
Record anuncia R$ 200 milhões de gastos em 2009
Ricardo Feltrin
Colunista do UOL

A Rede Record vai gastar por volta de R$ 200 milhões até dezembro. Quase todo o dinheiro será investido na ampliação dos estúdios RecNov em Jacarepaguá, no Rio, e na compra de equipamentos de última geração –inclusive mais câmeras de alta definição para a dramaturgia.

“Com ou sem crise, não vamos tirar o pé do acelerador. A Record vai reinvestir praticamente tudo o que ganhou no ano passado. É política da casa e será mantida em 2009”, afirma o presidente da emissora, Alexandre Raposo, em entrevista à Ooops!.

Para Raposo (37 anos no próximo domingo), o montante anunciado prova que a Record tem uma disposição “impossível de ser encontrada” em outra empresa, num momento de tensa crise.

“Não conheço nenhuma (pessoa jurídica) que faria um investimento de R$ 200 milhões num ano como este. Mas temos confiança, e uma decisão na cabeça”, declara o executivo. Raposo foi trazido da Record Bahia e pertence à Igreja Universal.

A RecNov é um complexo cinematográfico comprado em 2005 pelos acionistas da Universal do humorista, cineasta e empresário Renato Aragão. Tem 75 mil metros quadrados de área total e três estúdios. Os R$ 200 milhões irão basicamente para a construção de dois novos estúdios, uma fábrica de cenários e um imenso depósito. Até o próximo ano a emissora terá cinco estúdios, portanto.

É metade do que a Globo tem hoje no Projac, com seus dez enormes e modernos estúdios. Além disso, é sabido que a Globo ainda tem os melhores “artistas” e artesãos, tanto da área técnica e tecnológica, como na arte de construção (e destruição) de cenários.

O objetivo da Record também é ter dez estúdios. Mas isso não deve ocorrer antes de 2015.

Além disso, comparativamente, os salários pagos na Globo são muito maiores que os pagos na Record para os mesmos cargos e posições. Salvo uma ou outra exceção.

O que o telespectador assiste?
Dados consolidados de audiência em 2008 apontam que a Globo permanece com folgada liderança sobre a Record. A Globo tem praticamente o dobro da Record na faixa entre 7 da manhã e meia-noite (17,4 x 8,3).

A Record tem o mérito de, em apenas três anos de forte investimento (cerca de R$ 200 milhões em 2008 e R$ 250 milhões em 2007), ter superado o até então histórico vice-líder de ibope no país, o SBT de Silvio Santos.

No ano passado a Record abriu boa diferença sobre o SBT na mesma faixa: 8,3 x 6,3.

Na reta final, "Negócio da China" sobe no ibope

Publicado: 25 de fevereiro de 2009 em Novela, Ooops
Na reta final, “Negócio da China” sobe no ibope
Ricardo Feltrin
Colunista do UOL

Teve gente na produção que chorou na manhã desta quarta-feira no Projac, ao saber que a novela das 18h “Negócio da China” marcou 24 pontos de média ontem, com picos de 26. Isso é mais que 25% de crescimento sobre o que a novela de Miguel Falabella marcou uma semana antes. Faltam pouco mais de duas semanas para o fim de uma novela das mais problemáticas.

Com a novata Grazi Massafera e Fabio Assunção escalados como mocinhos, a novela estreou em 6 de outubro do ano passado com média excelente de 30 pontos no ibope (novelas das 18h da Globo sempre deram no mínimo 30 pontos).

Mas, em apenas uma semana, essa média caiu para 18 pontos, naquela que é considerada a maior fuga de telespectadores em uma produção na Globo em todos os tempos. Ao ponto de algumas pessoas da produção da novela seguinte da grade, “Três Irmãs”, ter culpado “Negócio…” pelo igualmente fracasso de audiência às 19h.

Explica-se: a grade de programação de qualquer emissora (séria) é feita de forma que uma atração receba o horário da atração anterior com o melhor ibope possível. Em português claro: o programa ou novela que vai entrar no ar às 20h torce para que o programa (ou novela) das 19h faça muito sucesso, pois aí pode começar com elevados índices de ibope. E assim por diante.

Nas últimas quatro semanas, no entanto, “Negócio…” voltou a atrair telespectadores (na proporção de uma pessoa a mais para cada três que já assistiam a história. A reação não deve influenciar muito o resultado final, e “Negócio da China” deverá manter o amargo título de “pior ibope de todas as novelas da Globo, em todos os tempos”. Mas será um ótimo linimento para as almas e a auto-estimas de autor, elenco e direção.

Aumenta o nº de TV’s ligados
O surrado bordão de que “O Brasil só começa a funcionar depois do Carnaval” também vale para as emissoras de TV. Ontem, último dia do feriado, a TV brasileira registrou um dos maiores índices do ano de televisores ligados.

Em horário nobre, o nº de TV’s ligadas (chamado de “share”) se aproximou de 70%. Mais da metade ficaram sintonizados na Globo.
http://noticias.uol.com.br/ooops/ultnot/2009/02/25/ult2548u691.jhtm