Record insiste em produzir jornalismo de qualidade duvidosa

Publicado: 29 de agosto de 2011 em Canal 1
Record insiste em produzir jornalismo de qualidade duvidosa

FLÁVIO RICCO

Colaboração de José Carlos Nery


A Record está marcando perigoso passo no seu jornalismo. Foram feitos investimentos importantes em pessoal, equipamentos, mesmo em horas de programação, e o resultado que se tem está abaixo do esperado. Hoje, para se dar amparo ao que seriam as suas necessidades, existem correspondentes espalhados pelo mundo inteiro e por aqui, entre o que se entende como matéria prima indispensável, helicópteros à vontade servindo praças como São Paulo, Rio e Minas Gerais.

O contraste apresentado, como resultado final, dá bem uma noção de tudo. Se de um lado temos o “Jornal da Record” com qualidade e classe, atendendo perfeitamente a expectativa do seu público, na outra ponta ainda se encontra o que há de pior do popularesco e policialesco, reprisado à exaustão no mesmo dia. Parecem dois departamentos diferentes.

Ainda na semana que passou, um dos seus apresentadores, ao se referir a um paciente famoso, péssimo gosto a parte, disse que “essa doença dá em gente. Não em poste”.

Está na hora de pular essa etapa. Se há mesmo a pretensão de crescimento, a Record deve repensar o seu jornalismo de uma maneira mais uniforme.

Do que até agora foi feito, verifica-se, o investimento em itens como credibilidade e qualidade ainda não aconteceu na medida que se deseja.

Antes assim
Após sofrer pressão de dentro e fora da sua sede, a direção da Record decidiu suavizar a atuação dos “Robsons”, apelido dado aos fiscais encarregados de acompanhar os passos dos funcionários.

As coisas, aos poucos, começam a ficar mais tranquilas.

Na contramão
Curioso o que acontece. Enquanto a argentina Cuatro Cabezas alcança hoje fora de lá, ou mais precisamente aqui no Brasil, os seus melhores resultados, empresas como a europeia Endemol e americana Turner Broadcasting continuam construindo bases importantes em Buenos Aires.

Os incentivos fiscais concedidos pelo governo do país vizinho podem estar pesando bastante.

Start
Glenda Kozlowski, apresentadora do “Hipertensão”|

Completado os trabalhos de pré-produção, começam hoje na Argentina as gravações do “Hipertensão”, com direção do Boninho.

A estreia está aunciada para 8 de setembro e o programa ficará no ar até 27 de outubro, entrando depois da novela “O Astro” e “Fantástico”.

E outra
Sobre o “The Voice”, que também vem por aí na Globo, a Universal tem os direitos mundiais sobre o lançamento de um disco do programa. Só que no Brasil esta gravadora trabalha com a Record.

Diante deste quadro e como tal operação também não foi considerada importante, o assunto nem foi discutido.

É aquele negócio
Levando-se em conta só os primeiros seis meses deste 2011, o acesso aos canais pagos cresceu 15,6% em relação ao mesmo período do ano passado.

Hoje são 11,3 milhões de lares brasileiros com acesso a TV paga.

Futebol
Está praticamente fechado o acordo que possibilitará à Bandeirantes transmitir os amistosos da seleção brasileira.

O vice-presidente da emissora, Marcelo Meira, tem se encarregado pessoalmente do assunto. O acordo deve começar a valer depois do jogo contra Gana.

Ducha fria
Apesar dos pilotos gravados e da expectativa de estreia para setembro, já não existe mais a pretensão de se levar para a televisão uma versão do programa “Na Geral”, da rádio Bandeirantes.

Na verdade, a ideia agora é procurar uma outra linha de humor, algo que não tenha referência com o trabalho atual. Mas, qualquer coisa, só para o ano que vem.

Cinema
Mariana Rios está no elenco do filme “Coração Vazio”

Têm início nesta segunda-feira, em Araxá, as filmagens de “Coração Vazio”, com direção de Alberto Araújo. Mariana Rios foi a última a fechar a sua participação no elenco que ainda reúne Oscar Magrini, Othon Bastos, Lima Duarte, Murilo Rosa, Patrícia Naves e Bete Mendes.

Depois de Minas Gerais, trabalhos em Brasília. É a história de um filho que luta para reconquistar a confiança do pai.

Contrato novo
Daniela Carvalho, protagonista da “Malhação”, que chegou ao fim na sexta-feira, renovou contrato por mais dois anos com a Globo.

A exemplo de outros atores que participaram do mesmo trabalho, o seu compromisso venceria no final deste mês. Agora, ela fica à disposição das próximas novelas e séries.

Ativados
Desde a última quinta-feira, com a entrada de Luiz Megale, direto de Nova York, no “Jornal da Band”, a Bandeirantes ativou os seus novos correspondentes no exterior.

Sonia Blota, em Paris, e Sérgio Gabriel, na Argentina, também já estão a postos.

Solução conciliatória
Como Nilton Travesso não aceitou dirigir a teledramaturgia do SBT e um outro nome ainda não foi encontrado, Daniela Beyruti promoveu uma demorada reunião com Del Rangel e Reynaldo Boury.

Até segunda ordem, com limites bem estabelecidos, os dois irão continuar tocando os trabalhos. Leon Abravanel, acima deles, passará a tomar conta de tudo.

Bate – Rebate
“Malhação conectados”, estreia de hoje na Globo, foi classificada pelo Ministério da Justiça como não recomendada para menores de 10 anos.
Medida, aliás, que não altera seu horário de exibição.
Já se anuncia uma semana de aperto no SBT. Não se fala em demissões, mas em medidas de contenção.
A apresentadora da Rede TV!, Maria Paula Limah, hoje cuidando do tempo, já foi praticante do Muay Thai. Diz que se aposentou invicta.
Os direitos sobre o título “Os Caras de Pau” foram renovados pela Globo. É só mais um indicativo que o programa vai continuar no ano que vem.
Flávio Galvão, chamado pelo Daniel Filho, gravou um dos episódios da série “As Brasileiras”, ainda sem data de estreia na Globo.
No teatro, ele está viajando com o espetáculo “As pontes de Madison”.
Terminam hoje as gravações da novela “Amor e Revolução” no SBT.
Tom Cavalcante, amigo do Rei, também vai assistir ao show do Roberto Carlos, dia 7, em Jerusalém.
Entrevista da Hebe Camargo com Ricky Martin, gravada na semana passada, irá ao ar no programa de amanhã, pela Rede TV!.

C´est fini
Sobre nota publicada na edição do sábado, agora se sabe que a jornalista Patrícia Vasconcellos esteve no Guarujá, na festa do SBT, para fazer uma reportagem e, a pedido do próprio Silvio Santos, este material foi levado ao ar dentro do programa dele, no último domingo, num formato muito maior.

Daí a razão dela ter aparecido fazendo uma pergunta. Foi isso.

Terminando “Amor e Revolução”, provavelmente em outubro, e começando a exibição de “Corações Feridos”, o SBT deve mudar o horário de apresentação das suas novelas.

Fala-se novamente na faixa das 20h30.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s