‘Ó paí ó’: Virgínia Cavendish faz documentário sobre ‘bregas’

Publicado: 28 de novembro de 2008 em Globo, O Pai ó

‘Ó paí ó’: Virgínia Cavendish faz documentário sobre ‘bregas’

Com Lázaro Ramos no elenco, o episódio da série “Ó, paí, ó”, que vai ao ar no próximo dia 28, Reginaldo (Érico Brás) vai conhecer uma produtora (Virgínia Cavendish) que está fazendo um documentário sobre ‘bregas’, como são chamados os prostíbulos em Salvador. O taxista conseguirá convencer os moradores do cortiço a transformá-lo num brega em troca do cachê oferecido pela produtora.

Todos vão se divertir com a idéia e, com a ajuda de Cosme (Vinicius Nascimento) e Damião (Felipe Fernandes), darão um jeito de enrolar Dona Joana (Luciana Souza), que não pode nem sonhar que sua propriedade virou um lugar “do pecado”.

Patricia Kogut – O Globo

O cortiço vai virar brega
O disjuntor quebrou e o cortiço está sem luz. Dona Joana quer resolver o problema, mas exige R$ 250 por família para poder trazer a iluminação de volta ao velho sobrado. Nenhum morador tem o dinheiro disponível. Reginaldo, entretanto, logo mostra que sabe como solucionar a questão. Ele conheceu uma produtora que acaba de chegar à cidade para fazer um documentário sobre os bregas de Salvador. Hipólita (Virgínia Cavendsh) quer filmar um casarão colonial com calçada movimentada e diz que dinheiro não é problema. Reginaldo promete levá-la ao melhor brega do Pelô: o cortiço de dona Joana. Ó Paí, Ó vai ao ar sexta, 28, às 22h20
A Tarde Online

Show de Sexta-Feira exibe Ó Paí Ó

Do sucesso do longa-metragem Ó pai Ó! de Monique Gardenberg, com Lázaro Ramos, resultou a série homônima que a Rede Globo exibirá em seis episódios dias 31 de outubro, 7, 14, 21 e 28 de novembro e 5 de dezembro, no Show de Sexta-feira.

Ó pai Ó! é uma co-produção da Dueto Filmes com a Rede Globo e uma criação coletiva do Bando de Teatro Olodum.

Os episódios, gravados em Salvador, mostrarão o universo divertido e musical de uma Bahia pop e contemporânea. Moradores de um cortiço no centro histórico do Pelourinho compartilham a paixão pelo Carnaval e a antipatia pela síndica do prédio, Dona Joana, que se incomoda com a farra dos condôminos.

Na série voltam os mesmos personagens do cinema como a comerciante Neusão, o aspirante a cantor Roque, o travesti Yolanda, o taxista Reginaldo e a evangélica Dona Joana.

O elenco, encabeçado por Lázaro Ramos (Roque) e Matheus Nachtergaele (o vilão Queixão), conta com participações especiais de Stênio Garcia, João Miguel, Virgínia Cavendish, Nanda Costa e Preta Gil. Lázaro Ramos como Roque, um herói popular, protagonizará 12 musicais que farão parte da série. Ó pai Ó surgiu no teatro em 1992 com texto sob a direção de Márcio Meirelles, foi para o cinema no longa dirigido por Monique Gardenberg e agora chega a TV integrando o núcleo do diretor Guel Arraes.

Os seis episódios da série – cada um com início, meio e fim- terão a direção de Olívia Guimarães (Bye Bye Pelô), Mauro Lima (Mercado Branco e O Brega), Monique Gardenberg (A Mãe e a Quenga e Fiéis e Fanáticos) e Carolina Jabor (Último Episódio).

“Ó paí, ó” é uma gíria baiana, uma contração de “olhe para isso, olhe”.
Rede Globo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s