Nova geração mostra luta acirrada pelo trono pop

Publicado: 24 de março de 2008 em DVD
De A Tribuna On-line
Três cantoras que se caracterizam pelos espetáculos grandiosos chegam ao Brasil com registros visuais de suas últimas turnês mundiais. Elas são a americana de origem equatoriana Christina Aguilera, 27 anos, com ”Back to basics” (Sony/BMG); a canadense de origem portuguesa Nelly Furtado, 29 anos, com “Loose, the concert” (Universal Music) e a australiana Kylie Minogue, 39 anos, com “White diamond”. Cada uma a seu modo encabeça DVDs em que esbanjam cenários, inevitavelmente com escadarias, bailarinos acrobáticos, música pasteurizada, figurinos ousados, extravagantes e ridículos e toneladas de maquiagem. Todos em busca do trono pop que um dia foi de Madonna e hoje está vago.
A produção do show de Aguilera é deslumbrante, a de Kylie fica um pouco atrás, mas abriga coreografias mais inteligentes, além de um dançarino com um preparo físico sobre-humano que pula de cima a baixo das escadarias com um salto mortal, mistura breakdance com malabarismos de circo com movimentos indescritíveis. Todas as produções exibem números de dança elaborados nos intervalos de trocas de figurino das estrelas, em muitos deles nem se sente falta da cantora.
O DVD de Christina segue os parâmetros do álbum “Back to basics” que ela pretende que seja uma incursão pela música americana dos anos 20, 30 e 40. Visualmente, ela é bem sucedida nas recriações de época, mas suas canções são inferiores aos grandes standards daquelas décadas. Usar uma ambientação dessas para cantar ”Dirrty” é overdose. Uma parte interessante é quando chega o Circo, com uma ambientação rica e ótimas coreografias.
O DVD de Kylie Minogue é duplo, com o primeiro dedicado inteiramente ao documentário sobre a turnê com uma carga dramática por ser sua volta ao showbusiness, depois de lutar contra um câncer da mama. Diagnosticada em maio de 2005, a doença interrompeu a turnê quando ela ia tocar em sua terra natal, a Austrália, daí o DVD mostra o show antes adiado com uma forte reação emocional do público e da estrela. A gravação aconteceu em Melbourne no dia 11 de dezembro de 2006.
Ela entra com uma fantasia de destaque de carro alegórico para um espetáculo dividido em módulos, cada um com um visual diferente. O documentário mostra o preparo do espetáculo, que inclui ensaios com os dançarinos, reuniões em Milão com a dupla Dolce e Gabanna e em Paris com a Casa Channel para os figurinos. O assunto do câncer é tratado abertamente por ela, que se mostra em boa forma, mas sem realizar esforços aeróbicos.
Nelly Furtado vendeu alma ao diabo do mainstream para fazer sucesso. Ela só teve um grande estouro com seu mais recente álbum, “Loose”, produzida por um dos magos das fórmulas pop pasteurizadas, Timbaland, com seu arsenal de truques eletrônicos em beats e loops. Algum gênio de marketing achou que ela poderia assumir uma persona sexy e sacana, o que resultou em “Promiscuous”, em que ela se esforça para ser o que não é.
O DVD transmite essa impressão durante o show. Nos extras, ela parece muito feliz com o sucesso conquistado, ao receber uma homenagem em sua cidade natal, Victoria, Canadá, para onde sua família emigrou de Portugal. Ela recebe a chave da cidade e diz, em seu agradecimento, que saiu de lá para ser uma pop star. As informações são da Globo Online.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s